Babalu analisa Metamoris e elogia Werdum: “Se ratear, Browne será nocauteado”

Share it
Renato Babalu contra Dean Lister no Metamoris. Foto: Metamoris/Divulgação

Renato Babalu contra Dean Lister no Metamoris. Foto: Metamoris/Divulgação

Mesmo depois de marcar época no MMA e se aposentar, Renato “Babalu” Sobral, de 38 anos, não consegue largar as competições. A ideia de Renato não é provar nada a ninguém, e se divertir e manter o conhecimento técnico atualizado.

Este ano, Babalu já fisgou duas medalhas no Pan da IBJJF. Primeiro, faturou a medalha de bronze no pesadíssimo master 2. Depois, a prata no absoluto. No último fim de semana, Babalu se superou e caiu dentro de uma luta casada contra o arisco Dean Lister, no Metamoris Pro 3, em Los Angeles.

O faixa-preta de Jiu-Jitsu, wrestler e lutador de muay thai dos bons comentou o desafio.

“Adoro competir e sou apaixonado pelo Jiu-Jitsu, isso casa muito bem. Todo mundo me dá os parabéns porque não tenho nada a provar e sigo competindo. Nunca lutei para provar nada para ninguém, nem para mim. Luto por prazer mesmo. A arte marcial é muito mais do que ganhar ou perder, é um estilo de vida que você escolhe. O Dean Lister é fera né? O cara já pegou uma galera aí [risos]. Meus treinadores Rubens Cobrinha e o Jacob Harman, de wrestling, montaram a estratégia e eu a segui do início ao fim. Tive duas oportunidades de encaixar o triângulo de mão”, reflete.

“Até que o segundo triângulo de mão estava bem encaixado, mas ele se movimentou e saiu. Méritos dele, poucos escapam. Vou analisar o vídeo para não deixar acontecer de novo. O Lister é perigoso e um ótimo competidor, tem alto nível de Jiu-Jitsu, foi uma honra lutar contra ele”, elogia.

Babalu aproveitou para comentar os treinos da fera do UFC Fabricio Werdum, que tem compromisso marcado contra Travis Browne no UFC on Fox 11, dia 19 de abril em Orlando, Flórida. Ele e Rubens Cobrinha estão o tempo todo afiando o jogo do peso pesado.

“Werdum tem o chão muito melhor e a parte de trocação também, na minha visão ele vai dominar. O cara vai cair na hora certa, pois o Werdum não tem pressa! Se ratear, o Travis vai ser nocauteado”, aposta Babalu, que aproveitou para elogiar Cobrinha: “É uma enciclopédia do Jiu-Jitsu. Sabe ensinar muito bem, é uma honra está aprendendo com ele. Werdum também é um monstro e é meu amigo demais, só que é confere sempre no treino [risos]”, encerra o campeão.

Metamoris Pro 3

Los Angeles, Califórnia, EUA

29 de março de 2014

Royler Gracie empatou com Eddie Bravo

Rafael Mendes empatou com Clark Gracie

Keenan Cornelius finalizou Kevin Casey no tornozelo

Dean Lister empatou com Renato Babalu

Guilherme Mendes estrangulou Samir Chantre

Zak Maxwell empatou com Sean Roberts

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.