Inspirados em Cuba, Minotauro e Minotouro inauguram projeto social no Rio

Share it
Minotauro instruiu crianças no projeto Guerreiros do Futuro. Foto: Fernando Azevedo

Minotauro instruiu crianças no projeto Guerreiros do Futuro. Foto: Fernando Azevedo

Os irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, em parceria com a rede de telecomunicações TIM e a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro, inauguraram, nesta segunda-feira, dia 24 de março, quatro novos polos do projeto social Guerreiros do Futuro, que utiliza as artes marciais para levar cidadania para crianças e jovens carentes.

A cerimônia de inauguração foi realizada no novo polo de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, e contou com as presenças de Rodrigo e Rogério, além de representantes da multinacional e de mais de 200 crianças.

Além da Baixada Fluminense, o projeto, que faz parte do Instituto Irmãos Nogueira, criou novas escolinhas de luta em Manguinhos e no Complexo do Alemão, que se unem à unidade do Recreio para atender cerca de 500 crianças na faixa dos 4 aos 16 anos. Dentre as modalidades estão Jiu-Jitsu, boxe e muay thai.

“O esporte é uma das melhores ferramentas de integração e de formação de caráter em um jovem, e digo isso por experiência própria. Pratico artes marciais desde os meus quatro anos e isso foi determinante para me tornar no homem que sou. O Guerreiros do Futuro é baseado em respeito, disciplina e autocontrole”, disse Minotauro.

Foto: Fernando Azevedo

Foto: Fernando Azevedo

A ideia do projeto, que foi criado em 2008 para atender 50 crianças da comunidade do Terreirão, próxima ao centro de treinamentos do Team Nogueira, no Recreio dos Bandeirantes, também no Rio, surgiu após uma viagem de Minotauro e Minotouro a Cuba.

“Como fui atleta da seleção brasileira de boxe e disputei vários torneios amadores, sempre admirei os atletas cubanos. Apesar de Cuba ser do tamanho de uma ilha, o país consegue produzir vários campeões olímpicos, principalmente dentro do boxe. E hoje, o Guerreiros do Futuro é a realização de um sonho que surgiu após nossa primeira viagem para lá em 2005. É muito bonito ver um projeto que nasceu tão pequeno poder se expandir e passar a atender mais de 500 crianças”, afirmou Minotouro, que foi medalhista de bronze nos jogos Pan-americano do Rio de  Janeiro, em 2007.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *