Yuri Simões analisa divisão dos pesados no Pan: “É uma das categorias mais imprevisíveis”

Share it
Yuri Simões vai lutar o Pan de Jiu-Jitsu.  Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

Yuri Simões vai lutar o Pan de Jiu-Jitsu. Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

Faltando seis dias do início do Pan, que ocorre entre 12 e 16 de março em Irvine, na Califórnia, Yuri Simões quer se firmar na faixa-preta.

O atleta está treinando no camp de Caio Terra em San José, próximo do ginásio em Irvine, e conta com uma tropa de elite nos dojôs, como Leandro Lo, Clark Gracie, Tanner Rice, Luiza Monteiro, Nathan Mendelsohn, Samir Chantre, Marcio André e outras feras.

“Na verdade eu nunca me prendi a um jogo específico, sempre gostei de treinar por cima e por baixo. Gosto de me botar em situações e posições diferentes, pois o que vai acontecer no torneio é sempre imprevisível, então gosto de me preparar para tudo”, conta Yuri em conversa com GRACIEMAG.

Simões figura a categoria peso pesado, ao lado de nomes do calibre de Roberto Tussa, Rafael Lovato, Alexandre Ceconi, Jackson Sousa e outras feras. Questionado para fazer uma análise da divisão, Yuri foi direto:

“Eu poderia lutar em diversas categorias, tanto perdendo peso como ganhando peso, assim como já havia feito antes. Mas gosto do peso pesado por ser uma das categorias mais imprevisíveis. Não só pelo fato de ser uma das categorias mais disputadas, mas também porque você nunca sabe o que o seu oponente irá fazer, se ele vai te puxar, querer passar ou trocar em pé. Certo é que eu sempre gostei de desafios. Meu sonho é lutar contra os melhores. Durmo muito bem, obrigado”, comenta o peso pesado.

A temporada 2014 é tempo de afirmação para Yuri Simões, que já planeja o futuro da carreira no Jiu-Jitsu:

“Penso que 2014 seja o meu ano de afirmação na faixa-preta. Hoje com certeza me considero um atleta mais maduro e venho motivado para conquistar todos os meus objetivos e ser o campeão que o nosso esporte precisa. O que gosto mais de fazer é me divertir, sou muito feliz por amar o que faço”, encerra o faixa-preta.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *