André Galvão rumo ao Pan de Jiu-Jitsu: “Não gosto de cozinhar a luta”

Share it
André Galvão nas costas. Foto: Arquivo GRACIEMAG.com

André Galvão nas costas. Foto: Arquivo GRACIEMAG.com

O Pan de Jiu-Jitsu da IBJJF tem início no próximo dia 12 de março, em Irvine, na Califórnia, e os monstros da faixa-preta já se preparam para tomar o ginásio da University California Irvine.

No peso meio-pesado a disputa promete, com o atual campeão André Galvão (Atos), Guto Campos (Atos), Keenan Cornelius (Atos), Murilo Santana (Barbosa), Felipe Preguiça (Gracie Barra), DJ Jackson (Lloyd Irvin), Eduardo Telles (Nine), Renato Cardoso (Checkmat), Rodrigo Pimpolho (Gracie Barra) e outras feras.

Entre os favoritos ao ouro, Galvão quer lutar feliz e deixar tudo acontecer. O professor da Atos está seguindo à risca os treinos com os alunos e amigos Guto Campos, JT Torres, Keenan Cornelius e outras promessas da equipe. Em papo com GRACIEMAG, Galvão contou como estão os treinos e ainda destrinchou como usa a passagem de guarda no Jiu-Jitsu.

GRACIEMAG: Como estão o treino da Atos para o Pan de Jiu-Jitsu 2014?

ANDRÉ GALVÃO: Eu tenho dado muitas aulas e ajudado meus alunos, na aula de competição pela manha. Aqui a gente afia tudo. Eu prefiro ter um pouco de tudo a depender de uma arma só. Se eu vou pra guerra eu devo estar bem armado. Vocês sempre vão me ver ativo por cima, por baixo, quedando, lutando para frente. Eu sempre pensei assim desde que eu era faixa-branca. Até lutando eu não faço estratégia. A minha estratégia é lutar e dar 100% de mim. Aonde eu cair eu devo estar bem. Se eu não fizer isso, é porque estou indo mal no dever de casa. Quero vencer as minhas lutas, lutar feliz e motivado. O resto é consequência.

Galvão, o peso meio-pesado este ano vai contar com você, Guto Campos e o Keenan Cornelius. Vocês já decidiram, caso se encontrem na chave, quem vai passar a adiante?

Ainda não conversamos sobre isso. Nós vamos todos de meio-pesado ou alguém vai descer para o peso médio. Sobre o absoluto, bom aí só Deus sabe. Se eu estiver me sentindo bem até lá eu vou sim, por que não? Prefiro estar lá primeiro e ver como que vai ser, depende muito. Não gosto de pensar somente em um único adversário quando estou em um campeonato de Jiu-Jitsu.

O Keenan deve entrar no absoluto. Você já debateu algumas estratégias com ele para enfrentar os mais pesados, como o Buchecha?

Sim, sempre conversamos sobre isso tudo. O Keenan é muito inteligente e ele cresce muito em competição. Acho que ele irá fazer bonito como sempre.

No que o Galvão de 2014 está diferente do atleta que conhecemos de antes?

Em nada. O que acontece é que a cada dia tenho mais experiência, cada dia aprendo mais. Aprendo com meus erros e acertos, mas a tendência é sempre melhorar em todos os aspectos e acho que isso vem acontecendo. Para anular o adversário quando estou por cima, acho que o segredo está todo no quadril. Jogo sempre para anular a movimentação, às vezes gosto de movimentar bastante para passar, depende do momento. Na guarda procuro fazer uma guarda útil, uso ela para raspar ou pegar, ou talvez pegar as costas do meu adversário. Não gosto de cozinhar muito quando faço guarda.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.