Facção apaga Galeto com uma guilhotina no Circuito Talent 6

Share it
A guilhotina que apagou o ex-UFC Galeto no Talent 6. Foto: Welington Borges/Divulgação

A guilhotina que apagou o ex-UFC Galeto no Talent 6. Foto: Welington Borges/Divulgação

A noite do dia 22 de fevereiro entrou para a história do Circuito Talent de MMA. Em sua sexta edição, a primeira realizada em Curitiba, o evento lotou as dependências do ginásio do Círculo Militar, e brindou os fãs com grandes embates. Na principal luta da noite, Mauricio Facção aplicou sua letal guilhotina para apagar sua sexta vítima com o golpe, o atleta Wagner Galeto. Uma luta antes, na disputa de cinturão dos galos (até 61kg), Anderson Berinja confirmou a fase espetacular que vive na carreira e nocauteou Vinicius Vina. Festa para o mineiro e para o paulista, e frustração para os curitibanos, que, em casa, viveram uma noite de insucessos com os ex-lutadores do UFC.

Mauricio Facção teve que superar bem mais que as qualidades de Wagner Galeto para sair do Talent 6 com mais uma vitória. A torcida local, toda a favor do seu adversário, o vaiou durante a entrada no cage e apresentação. Mas aplaudiu no fim. Após round inicial acirrado, Facção conseguiu um duro upper no início da segunda etapa, que balançou o curitibano. Mas foi na justa guilhotina, na terceira tentativa no round, que o mineiro apagou seu oponente, que não bateu e acabou “dormindo”. Décima vitória de Facção, a oitava por finalização.

“O Facção promete e o Facção cumpre. Falei que arrancaria a cabeça do Galeto e estou levando para Minas Gerais”, comemorou. Com a vitória, Facção se credenciou para a disputa de cinturão dos penas (até 66kg) do Talent, contra Marcos Babuíno, em data ainda a ser definida pela organização.

Enquanto Facção se garantiu na disputa de título da categoria, Anderson Berinja já pode levar para casa o cinturão. Arrasador, o paulista não tomou conhecimento do longo cartel de Vina e foi para cima, com bons chutes baixos e combinações de jabs e diretos. E foi exatamente com essa combinação que a luta terminou. No segundo round, após fintar com o jab de esquerda, Berinja conectou um forte direito de direita, derrubando Vina em knockdown. Mais alguns golpes no ground and pound obrigaram o árbitro central a interromper a luta, e o título tinha dono.

“Era um questão de honra ser campeão do Talent, evento que adoro lutar. Essa foi minha terceira luta aqui, minha terceira vitória, e agora quero defender meu cinturão”, revelou Berinja, que agora ostenta um cartel 10 vitórias e apenas um revés.

Atleta da Chute Boxe finaliza americano

O confronto entre Dyego Roberto e Tim Ruberg era um desafio de estilos. Atleta da Chute Boxe, Dyego é dono de um muay thai muito afiado, enquanto o americano tinha sua grande arma no wrestling. Porém, foi derrubando o brasileiro que Ruberg se aproximou da derrota. Trabalhando por cima, ele não percebeu o rápido movimento de quadril executado por Dyego, que pegou no armlock e deu números final ao duelo, ainda no primeiro round.

Também na etapa inicial, Irwing King Kong e Gustavo Wurlitzer nocautearam Uilian Fuga e Fabio Assolari, respectivamente. Sergio de Fátima enfrentou José Soares e levou a melhor após o médico do evento interromper o combate por um profundo corte na testa de José, no intervalo do primeiro para o segundo round.

Pupilo de Cristiano Marcello e Carlos Leal dão show no card preliminar

Mesmo antes do card principal levar o público no Círculo Militar à loucura, os atletas envolvidos com o card preliminar do Talent 6 animaram a galera. O jovem Lerryan Douglas, de apenas 18 anos, emplacou sua quarta vitória no MMA profissional em quatro lutas. Para alcançar o feito, travou uma intensa batalha de três rounds com Thiago Misael, levando a melhor na decisão unânime dos juízes laterais, para alegria de Cristiano Marcello, atleta do UFC que o orientou no córner.

Já Carlos Leal não esperou tanto para ter o braço erguido. Com apenas 22 segundos de luta, ele mandou à lona Ricardo Treta com um potente direto de direita. Quem também venceu no card preliminar do Talent 6 foi Shyudi Yamauchi, primo de Goiti Yamauchi, lutador do Bellator que o apoiou do córner. O triunfo veio após decisão dividida dos juízes.

Circuito Talent de MMA 6

Mauricio Facção finalizou Wagner Galeto com uma guilhotina aos 4min13s do R2
Anderson Berinja venceu Vinicius Vina por nocaute técnico aos 2min43s do R1
Dyego Roberto finalizou Tim Ruberg com um armlock aos 4min25s do R1
Sergio de Fátima venceu José Soares por nocaute técnico no R1
Irwing King Kong venceu Uilian Fuga por nocaute técnico aos 3min 18s do R1
Gustavo Wurlitzer venceu Fabio Assolari por nocaute técnico no R1

Card preliminar

Regras do K-1 (até 61kg): Ivonei Pridonik venceu Fabricio Zacarias por decisão unânime dos jurados
Carlos Leal Miranda venceu Ricardo Treta por nocaute técnico aos 22s do R1
Shyudi Yamauchi venceu Nelson Paixão por decisão dividida dos jurados
Gustavo Sedorio finalizou João Alicate com um mata-leão aos 2min10s do R2
Lerryan Douglas venceu Thiago Misael por decisão unânime dos jurados
Jonathan Tom venceu Edinelson Alemão por decisão unânime dos jurados
Thiago Florindo venceu Fábio Alberto por nocaute técnico aos 2min05s do R1
Regras do K-1 (até 61kg): Douglas Tito venceu Evandro Costa por decisão unânime dos jurados

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *