A interrupção de Herb Dean no combate Rousey x McMann no UFC 170

Share it
Hearb Dean passa instruções para Rousey e McMann antes do combate. Foto: UFC/DIvulgação

Hearb Dean passa instruções para Rousey e McMann antes do combate. Foto: UFC/DIvulgação

A vida dos árbitros de MMA sempre foi complicada. Um segundo é a diferença entre uma interrupção correta e uma paralisação polêmica. No meio desse trabalho gratificante e ingrato algumas vezes, tivemos um ótimo exemplo da fragilidade de uma decisão rápida na noite desse sábado, dia 22 de fevereiro.

O combate principal do UFC 170, entre Ronda Rousey e Sara McMann, foi definido com uma joelhada da campeã na linha de cintura da desafiante, que foi ao solo com a mão onde sentiu o golpe. Após chegar ao chão, Herb Dean, perto da jogada, interrompeu a luta. E a polêmica ficou no ar.

Os dois lados da moeda ficaram evidentes após o combate. De um lado, os que disseram que a interrupção foi precipitada, pois o combate valia o cinturão do UFC, e logo após o golpe e a paralisação do combate, Sara se levanta como se nada tivesse acontecido.

Porém, fazendo uma analise fria, a desafiante ao cinturão cai se reação após o golpe, e a própria disse, após o combate, que deveria ter se levantado mais rápido. Tudo definido com aquele mortal intervalo de um segundo, entre uma paralisação correta e uma interrupção lenta, que expõe a integridade física do atleta.

Mas a pergunta fica para você, leitor. O árbitro Herb Dean acertou em sua decisão? Veja abaixo o momento do golpe e comente conosco!


Imagem via @Zprophet_MMA

Ler matéria completa Read more
There are 25 comments for this article
  1. Iago Oliveira at 1:45 pm

    parece que vendo de outro angulo a joelhada de ronda pegou no peito da macmann, axo q nn foi correto do herb dean, pois se pegou msm no peito como se fosse um golpe baixo, msm coisa se tivesse pegado no saco de um homen, eu vi de outro angulo a joelhada e ma parece ter pegado no peito de macmann nn tenho tanta certeza, mas msm assim axo q foi muito rapido a interrupção do arbitro pra uma luta de cinturão, mesmo se fosse uma luta comun foi rapido demais

  2. Fernanda Damasceno at 4:16 pm

    Tb achei. Numa luta q vale cinturão vc leva uma joelhada dessas e diz: "nem doeu!", não cai com a mão na barriga e fica parada se dá pra continuar. Parou certo…

  3. Edu Zanolli at 5:02 pm

    Foi correta ao meu ponto de vista, mas o problema dessas lutadoras é que ja vão lutar com a Honda vendo ela como um gigante indestrutivel porque ela tem o cinturão, o que não é verdade, a especialidade dela é o Judo, é a mesma coisa que acontecia com Anderson Silva, até que chegou um e bateu sem medo.
    Quer ganhar de um lutador(a) com o cinturão, nocauteie

  4. Rodrigo Nakahara at 5:17 pm

    quando vc toma um golpe que balança e vc chega a cair no chão sem ser um takedown o árbitro pode ou não parar a luta, essa decisão é indiscutível pois se ele parou ele preservou a integridade de um atleta, assim como pode acontecer de ele não parar a luta e quem "balançou" ser nocauteado sem poder se defender… ou seja, após uma balançada do atleta, qualquer decisão do árbitro é válida…

  5. Paulo Simões Dantas at 11:35 am

    Corretíssimo!!!! Ela n reage no momento em que está no chão e ele para rapidamente p proteger a integridade física da atleta se depois da paralisação ela se recupera problema dela naquele momento ela estava sem defesa e sem reação. Se estava bem pq ñ se defendeu? Choro de quem perde, sempre é assim nas paralisações

  6. Diego Seguro at 1:52 pm

    O Hearb agiu corretíssimo, a Sara McMann caiu sem esboçar nenhuma defesa e ainda com a mão no local da joelhada. Sem contar que a Ronda consegue golpear três vezes após a oponente estar com os dois joelhos no chão e sentindo a joelhada. A Sara só dá a entender que ainda está na luta após a interrupção verbal da luta. Nocaute técnico bem aplicado, pelo Hearb!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *