Seletiva de Jiu-Jitsu em Gramado lança tecnologia para analisar erros de arbitragem

Share it

Equipamento vai auxiliar na decisão dos árbitros. Foto: Divulgação

Equipamento vai auxiliar na decisão dos árbitros. Foto: Divulgação

Dificilmente um equívoco de arbitragem definirá os destinos dos campeões na seletiva de Gramado ao WPJJC 2014, em Abu Dhabi. Isso porque os organizadores confirmaram nesta quinta-feira a utilização do Video Retard System para analisar decisões que gerem controvérsia em atletas ou treinadores.

Já utilizada em campeonatos de judô, a tecnologia é inédita em eventos da arte suave. O sistema consiste em câmeras posicionadas nos tatames passando para um monitor imagens com atrasos que variam de seis a dez segundos.

Assim, dois juízes ficam do lado de fora, acompanhando os movimentos olhando para os atletas, em tempo real. Quando algo no combate chama atenção, eles voltam-se ao monitor, analisam o lance novamente devido ao tempo atrasado da transmissão, e auxiliam o árbitro principal através de um sistema de comunicação de microfones e fones de ouvido. Em casos mais complexos, o próprio árbitro principal poderá valer-se do uso das imagens.

“Nós vamos a eventos de luta em diversos países, chefiando delegações, acompanhando atletas ou mesmo para nos mantermos atualizados sobre organização de campeonatos. Nunca vi esse sistema sendo utilizado nas grandes competições de Jiu-Jitsu e penso que está na hora de darmos mais essa segurança aos atletas. Observamos que isso era feito na Federação Gaúcha de Judô e decidimos implantar na seletiva de Gramado. O atraso na imagem permite que não haja necessidade de edição, o que agiliza o processo e não tira a dinâmica do combate”, explica Fernando Paradeda, um dos sócios da Pro Sports, empresa que organiza o evento, e dono de títulos mundiais quando competidor.

Os equipamentos serão instalados em uma área especifica do ginásio onde vão acontecer as semifinais e as finais de todas as categorias.

“O Jiu-Jitsu está cada vez mais profissional, com rotinas intensas de treinos, acompanhamento de nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, enfim, uma estrutura muito grande para ser colocada de lado em função de decisões equivocadas. Temos de trazer nossa experiência para novas gerações. Confiamos muito nos nossos árbitros, são os melhores profissionais do Brasil e ficarão ainda melhores com o video”, completa Lucas Sachs, faixa-preta e sócio de Paradeda.

O sistema poderá ser visto em ação de sexta-feira, dia 14, a domingo, dia 16, quando ocorrem as lutas da seletiva de Gramado ao WPJJC 2014. A classificatória gaúcha oferece 100 mil dólares em prêmios, incluindo 23 pacotes aéreos aos Emirados Árabes. O evento será realizado no ginásio do Centro Municipal de Esportes José Francisco Perini, o Perinão. O ingresso para um dia custa 10 reais. O passaporte que permite entrada para todo o evento sai por 20.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Vinicius Magrinho Br-jj at 4:57 pm

    muito bom, visto que na seletiva de São Paulo tivemos uma arbitragem muito fraca com erros até por falta de conhecimento das regras do esporte, estive lá e vi muitos grande líderes de equipes do senario mundial de JJ reclamando deste fato. Coitado do chefe de arbitragem teve que das muitas explicações!

  2. Gabriel Arges at 8:15 pm

    Cada dia que passa o Jiu Jitsu esta se profissionalizando mais. Muito boa a iniciativa dos organizadores porque a quantidade de erros de arbitragem que existe eh enorme e em luta de alto nivel qualquer erro por menor que seja pode mudar o rumo do combate. Tomara que a IBJJF e CBJJ tambem incluam a tecnologia aos campeonatos!

  3. Marcio Fernandes at 9:25 pm

    enquanto o judô já usa o recurso do vídeo e ponto eletrônico a tempos, somente agora os cartolas do jiu jitsu resolvem adotar a "novidade" que de novidade não tem nada nem o mando e desmandos da cartolagem dando a impressão de fazer muito pelo jiu jitsu…sendo que o que fazem é obrigação diante de tanta arrecadação com inscrições e apoio aos atletas carentes quase nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *