Campeão europeu, Lagarto explica a arte de variar diversas guardas para vencer

Share it
Lucio Lagarto, em 2011. Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

Lucio Lagarto passa a guarda no Jiu-Jitsu. Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

No Europeu 2014, Lucio “Lagarto” Rodrigues levou o ouro para casa na divisão superpesado da faixa-preta. Na final, ele se encontrou com o americano campeão mundial Rafael Lovato Jr. Depois de passar a maior parte do tempo embaixo, conseguiu garantir a vantagem, os dois pontos, e o ouro.

É raro ver Lagarto competir, pois ele não viaja ao Mundial nem ao Pan, devido a problemas com o visto. Tendo o Europeu como principal palco para brilhar, o faixa-preta representou muito bem a Gracie Barra, provando que ainda é um competidor de primeira.

Durante a final com Lovato, Lagarto usou muito a guarda, exibindo seu estilo eclético e flexível. Veja o que ele tem a dizer sobre isso adiante.

GRACIEMAG: O que fez você decidir puxar Lovato para a guarda?

LUCIO RODRIGUES: Só pensei que era o melhor a fazer no momento para evitar o plano dele.

Você fez muitas guardas na luta: laçada, aranha, single-leg, guarda-X, e até um ou outro gancho-borboleta. O que é que todas essas guardas têm em comum, e por que você escolheu usá-las todas contra ele?

No meu jogo eu uso muitas guardas diferentes, e minha ideia principal é ir pra debaixo do oponente assim que possível. Se não consigo, começo a usar variações da guarda aberta. Mas todas as posições podem se conectar muito bem, desde que você saiba o que usar na hora certa.

Você tem um jogo bem flexível para o seu tamanho. Que conselho pode dar a lutadores grandes em relação ao aspecto da flexibilidade?

Como tudo que faço na vida, penso em ser o mais saudável possível. Tomei o exemplo do meu mestre, Carlos Gracie Jr.: todo dia ele se alongava por no mínimo 30 minutos antes de treinar, e depois do treino também. Então não é um conselho só para os maiores; todo mundo deve se preocupar com a flexibilidade. Outra coisa importante é o seguinte, você vai perder muitas posições se não for flexível.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *