UFC: Lucas Mineiro aguarda retorno de Caraway

Share it
Mineiro vai em busca da terceira vitória seguida na organização. Foto: Divulgação

Mineiro vai em busca da terceira vitória seguida na organização. Foto: Divulgação

A preparação de Lucas Mineiro para lutar no UFC 170, no dia 22 de fevereiro, nos Estados Unidos, sofreu uma alteração significativa. Seu oponente original, o americano Bryan Caraway, se lesionou a menos de um mês do combate, e deu lugar ao compatriota Aljamain Sterling, estreante no Ultimate. Duelando pela primeira vez fora do Brasil, o atleta vai em busca da terceira vitória consecutiva em quatro lutas na franquia.

O novo oponente de Lucas está invicto, com oito vitórias, sendo três seguidas por finalização, todas no mata-leão. O “padrinho” do atleta no UFC é bastante conhecido, especialmente dos brasileiros: Chris Weidman, que destronou Anderson Silva no peso-médio. Assim como o campeão, Sterling tem como carro-chefe a luta de solo, e já foi duas vezes “All-American” da Divisão III no wrestling colegial americano, um dos mais prestigiados do mundo.

“Com certeza ele vai tentar me derrubar, mas eu já estava me preparando para esse tipo de jogo, que é o forte do Bryan também. Sei que vai tentar me jogar pra grade, mas já estou calejado para isso e tenho certeza que vou imprimir meu estilo de jogo e fazer o que mais sei, que é nocautear”, reforça o atleta.

A notícia da mudança de adversário não agradou muito ao brasileiro. Com a preparação prestes a entrar em fase decisiva, Lucas precisará se adaptar também à diferença de estatura e envergadura entre os rivais.

“É complicado, porque estudamos tudo em cima de um cara, aí muda perto da luta e dificulta um pouco. Apesar de não alterar muito, já que o Sterling é do wrestiling também, muda a estratégia um pouco porque ele é mais alto que o Bryan. Mas estou preparado.” analisa.

Mesmo com a alteração, o mineiro de Montes Claros não esquece seu antigo adversário. Bryan Caraway, que já tem quatro lutas e três vitórias na franquia americana, está na mira do brasileiro. “Sem menosprezar meu atual adversário, se eu ganhar a luta eu vou pedir o Bryan, pois já estava totalmente preparado para lutar com ele e quero essa luta ainda”, projeta.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *