Léo Santos comenta treinos com BJ Penn e Popó para o UFC em Natal

Share it
Léo Santos com BJ Penn após treino para o UFC. Foto: Divulgação

Léo Santos com BJ Penn após treino para o UFC. Foto: Divulgação

Campeão da segunda edição do “The Ultimate Fighter Brasil”, Léo Santos passou nove meses vivendo com a expectativa de fazer sua estreia oficial como contratado do UFC. Essa espera já tem data oficial para acabar. Nesta terça-feira, 04 de fevereiro, véspera de seu aniversário de 34 anos, o atleta recebeu a confirmação do duelo na divisão de  pesos leves contra Norman Parke, no UFC Fight Night 38, em Natal, no Rio Grande do Norte. Essa luta marca o retorno do campeão de Jiu-Jitsu à categoria, já que no reality show ele atuou como meio-médio.

Léo Santos tem como especialidade o jogo de solo, que o levou a finalizar até mesmo o ex-campeão dos meio-médios do UFC Georges St-Pierre, no ADCC de 2005, além de William Patolino, na final do “TUF”. Porém, para se ter sucesso no UFC, é necessário ser um lutador completo e buscar constantemente a evolução em outras artes marciais. Em seu camp na Nova União, o lutador contou com o auxílio, além do talentoso e versátil time da academia, do ex-campeão mundial de boxe Acelino Popó Freitas.

“O Popó tem ajudado bastante na parte da trocação, dá umas dicas legais e isso é muito importante, principalmente para meu crescimento nessa área. Em alguns momentos do camp treinamos posições específicas e ele me mostrou golpes que posso utilizar. Ele é um cara gente fina demais, experiente, campeão mundial de boxe, então foi bom ter essa convivência”, afirma.

Além do lendário pugilista, o faixa-preta de Jiu-Jitsu também pode absorver a experiência do ex-campeão meio-médios e leve do UFC BJ Penn. Após ter a presença do líder da Nova União, Dedé Pederneiras, na 19ª edição do “TUF” como um de seus técnicos auxiliares, o americano esteve no Rio de Janeiro para ajudar na reta final do camp de Renan Barão e José Aldo para o UFC 169, e aproveitou também para trocar experiências.

“Fizemos treinos de posição e trocamos muita informação. O BJ Penn está ligado nas técnicas e gosta que tudo saia perfeito. Cada um tem seu estilo, então foi legal essa interação para aprendermos ainda mais, principalmente por ele ser um atleta com muita experiência. Ele é um cara bastante humilde, me perguntou muitas coisas também e gostei de aprender com um ex-campeão do UFC”, conta.

Assim como Léo Santos, Norman Parke também foi campeão do “TUF”. O atleta venceu Colin Fletcher, em dezembro de 2012, na final do programa que teve atletas do Reino Unido contra Austrália. Após a conquista, o britânico já fez dois combates pelo Ultimate, vencendo ambos na decisão dos árbitros. Ele também tem como carro-chefe o jogo de solo, com 12 finalizações na carreira, mas ainda está em fase de estudos no camp de Léo.

“Sei que ele é campeão do “TUF”, assim como eu, mas na verdade não conheço muito o jogo dele. Começamos a estudá-lo depois que o UFC me comunicou da luta. Já conversei com o Dedé para vermos alguns vídeos dele, para traçarmos uma estratégia correta e somar a segunda vitória no Ultimate. Para essa luta, vou fazer uma das melhores preparações que fiz na vida e quero vencer da maneira que for”, garante.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *