UFC: Gabriel Napão ainda procura entender razões da derrota para Miocic

Share it
Napão éo brasileiro com mais lutas entre os pesado do UFC. Foto: Divulgação/UFC

Napão éo brasileiro com mais lutas entre os pesado do UFC. Foto: Divulgação/UFC

Embalado por duas vitórias contundentes por nocaute, Gabriel Napão estava confiante para, novamente, engatar três triunfos consecutivos no UFC e se aproximar dos desafiantes ao cinturão dos pesos pesados. Mas, no dia 25 de janeiro, no coevento principal do UFC on FOX 10, o faixa-preta acabou superado por Stipe Miocic, na decisão dos jurados. Um dos principais fatores que o levaram à derrota foi uma fratura na mão direita ainda no primeiro round, quando era amplamente superior ao adversário.

O peso-pesado, que é o brasileiro com mais lutas pelo Ultimate na categoria, iniciou combate ao seu estilo, partindo para o ataque, mas Miocic soube explorar bem sua altura – quase quatro centímetros maior -, e desferiu golpes certeiros. Durante a trocação franca, Napão sofreu a lesão que o impediu de atuar com 100% da sua força e o deixará fora de ação por quatro meses.

“Na verdade, eu não lembro muito bem como aconteceu. Acredito que realmente tenha sido algum golpe que dei. A luta estava de muita trocação e acho que foi quando dei um overhand na cabeça dele. Depois disso já senti que tinha acontecido alguma coisa na minha mão”, conta Napão, que mesmo com a fratura levou o duelo até o fim, sempre buscando a vitória. “A luta foi muito intensa. Ele estava imprimindo um ritmo forte e não sei se conseguiria acompanhá-lo em todos os rounds, mesmo sem ter fraturado a mão. Mas se estivesse 100%, venceria dois rounds pelo menos”.

Em um dos melhores momentos da carreira, Napão já começava almejar mais uma oportunidade de disputar o cinturão, caso vencesse Miocic, e reviver, sete anos depois, a oportunidade que teve diante do lendário Randy Couture. A lesão acabou por frustrar seus planos na luta diante do croata e na corrida pelo título, mas não tira sua confiança.

“É um pouco frustrante sim, porque acabei não rendendo o esperado e era uma luta muito importante para mim. Mas não podemos tirar o mérito dele, já que estava muito bem no combate e venceu por suas qualidades. Eu perdi a luta e qualquer atleta tem que saber perder também. Agora é me recuperar, treinar mais para voltar melhor na próxima”, afirma.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.