Renan Barão e José Aldo vencem e ficam com os cinturões do UFC 169

Share it
Barão acerta Faber e Lamas recebe golpe de Aldo. Os brasileiros ficam com as cintas. Foto: UFC/Facebook

Barão acerta Faber e Lamas recebe golpe de Aldo. Os brasileiros ficam com as cintas. Foto: UFC/Facebook

Uma noite para ficar para a história no UFC. Dois brasileiros, nas duas últimas lutas da noite, cada um defendendo seu respectivo cinturão do Ultimate, e ambos da mesma equipe. Será que Dedé Pederneiras, líder da Nova União, um dia sonhou com uma noite tão feliz na carreira de treinador?

O primeiro dia de fevereiro foi corrido. Após as emoções da Copa Pódio, a equipe de GRACIEMAG correu para o bairro do Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro, para acompanhar as lutas no restaurante Le Brants, ponto de encontro da equipe Nova União.

Colegas de treino e amigos de Barão e Aldo lotaram o estabelecimento e formaram o ambiente para o combate que só a arena em Newark poderia oferecer. Cada soco e chute era guiado pelo coro da torcida, e a cada uma das vitórias um grito comparado a uma final de Copa do Mundo, pois para eles eram bem isso. Vamos aos destaques:

Barão atropela Faber e força interrupção polêmica

Era uma noite especial para Renan Barão. Após defender duas vezes o cinturão interino dos pesos-galos do UFC, o brasileiro teria a chance de unificar a cinta contra Dominick Cruz. O ex-campeão mais uma vez se lesionou, e após ser nomeado novo campeão, Barão teve pela frente Urijah Faber. A revanche entre eles, que estava cercada de expectativa, não demoraria muito para definir seu resultado.

Faber tentou acelerar a luta, tomando a iniciativa, mas Barão conseguiu andar e se desviar dos golpes com certa facilidade. Depois de algum estudo, o campeão acertou uma forte direita em Faber, este balançou na hora. Mais dois golpes similares entraram em seguida, o último levando o americano ao solo. Barão pulou por cima e começou a golpear incessantemente. Ao acertar Faber, olhava para Hearb Dean aguardado a interrupção, e ela veio aos 3min42s daquele primeiro assalto.

Faber reclamou, disse que a interrupção foi prematura, mas a vitória foi declarada ao novo campeão, desta vez com cinturão defendido, Renan Barão.

Aldo chuta sem medo e vence Lamas na decisão

O coevento com cara de luta principal ficou com José Aldo contra Ricardo Lamas pelo cinturão peso-pena. De um lado, o campeão de apenas uma derrota na carreira. Do outro, o desafiante merecedor da chance, nas palavras do próprio Aldo, o adversário que o campeão achava justo.

Aldo demorou mais de um minuto para soltar seu primeiro golpe. Lamas havia tentado alcançar o campeão, sem sucesso, e este ia apenas cercando o americano. Depois de alguns golpes de mão, começaram os devastadores chutes baixos de José Aldo. Cada pernada em Lamas trazia uma reação, e a cada chute a certeza que o combate não duraria muito ficava mais forte. Mas durou. Lamas resistiu bravamente o castigo do campeão chutador e não vendeu barato o combate.

Lamas, num momento de autodefesa quem sabe, resolveu tentar derrubar Aldo. Ledo engano, no solo, o ex-competidor de Jiu-Jitsu com kimono mostrou que, a pesar do muay thais de primeira linha, sabe muito bem trabalhar no chão, usando como exemplo a bela montada que conseguiu no combate.

Resumido em chutes baixos, boas fugas dos golpes, e algum sufoco pressionado na grade, José Aldo venceu, convenceu e defendeu o cinturão que ostenta desde 2009, quando ainda lutava no WEC, até migrar para o UFC.

Outros destaques ficaram para as vitórias de Alistair Overeem sobre Frank Mir e de Alan Nuguette sobre o duro John Makdessi, para o combate franco entre Abel Trujillo e Jamie Varner, que resultou num belo nocaute de Abel e para Ali Bagautinov, que conseguiu superar John Lineker na decisão. Confira abaixo os resultados:

UFC 169
Newark, Nova Jersey – EUA
1 de fevereiro de 2014

Renan Barão venceu Urijah Faber por nocaute técnico aos 3min42s do R1
José Aldo venceu Ricardo Lamas na decisão unânime dos jurados
Alistair Overeem venceu Frank Mir na decisão unânime dos jurados
Ali Bagautinov venceu John Lineker na decisão unânime dos jurados
Abel Trujillo nocauteou Jamie Varner aos 2min32s do R2 (Luta e nocaute da noite)

Card preliminar

Alan Patrick venceu John Makdessi na decisão unânime dos jurados
Chris Cariaso venceu Danny Martinez na decisão unânime dos jurados
Nick Catone venceu Tom Watson na decisão dividida dos jurados
Al Iaquinta venceu Kevin Lee na decisão unânime dos jurados
Clint Hester venceu Andy Enz na decisão unânime dos jurados
Rashid Magomedov venceu Tony Martin na decisão unânime dos jurados
Neil Magny venceu Gasan Umalatov na decisão unânime dos jurados

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *