Gabriel Napão alfineta Miocic: “Ele acha que será luta fácil”

Share it
Napão atua no UFC mirando o top 10 da categoria. Foto: Divulgação/UFC

Napão atua no UFC mirando o top 10 da categoria. Foto: Divulgação/UFC

No próximo sábado, dia 25 de janeiro, em Chicago, nos EUA, Gabriel Napão entra no octógono pela 18ª vez na carreira, agora para enfrentar o croata Stipe Miocic, na coevento principal do UFC on FOX 10. Uma vitória pode colocá-lo novamente em posição de destaque no Ultimate e reaproximá-lo da disputa de cinturão dos pesos-pesados, honra que já teve em 2007, quando foi derrotado por Randy Couture.

Diante de Miocic, oitavo no ranking da categoria, quatro posições à sua frente, Napão busca a terceira vitória seguida, a quinta em seis lutas que completará desde que voltou ao UFC, em 2012. O combate entre os dois foi anunciado pouco tempo depois de o croata, que só perdeu uma vez em 11 lutas, ter publicamente pedido para enfrentar o brasileiro.

“Para mim não fez muito sentido ele me chamar para lutar assim, já que está na minha frente no ranking da categoria. Na minha opinião ele deve estar achando que vai ser uma luta fácil ou se enfrentasse o pessoal da frente, seria mais complicado. Mas esses desafios fazem parte do espetáculo e não vi problema algum”, conta o faixa-preta.

Após levar Shawn Jordan à lona em sua última luta, no UFC 166, em outubro de 2013, Gabriel Napão se igualou ao americano Frank Mir como os únicos pesos-pesados do Ultimate com 11 lutas terminadas por nocaute ou finalização, recorde na franquia. Para o confronto contra Miocic, a promessa é que mais uma vez a luta não termine nas mãos dos juízes, já que o croata também tem a trocação como carro-chefe, com sete nocautes em 11 combates na carreira.

“Eu entro sempre com o objetivo de acabar a luta o mais rápido possível. Na minha cabeça, eu não vejo outra maneira. O Miocic tem um estilo parecido com o meu, então é promessa de sairmos na mão mesmo e o duelo ser uma batalha”, prevê. “Já estudei muito o jogo dele, vi alguns vídeos. Sei que é um atleta forte, alto, tem os braços longos, mas já enxerguei algumas falhas em seu jogo. É aí que eu vou explorar”.

Em 2007, após engatar três vitórias seguidas, Napão conseguiu o direito de disputar o cinturão da divisão contra o lendário Randy Couture, sendo superado no terceiro round. Agora, novamente em um bom momento na organização e próximo de igualar a mesma sequência de vitórias, o brasileiro começa a sonhar com um novo title shot, mas mantém os pés no chão.

“Sempre quero chegar no meu melhor. Meu objetivo é buscar o cinturão, mas não temos controle sobre isso. Dou meu melhor toda vez e sonho com essa chance. É difícil dizer o quanto estou próximo do título, mas com mais vitórias e atuações convincentes conquisto mais pontos. Meu objetivo é ganhar, ganhar bem e depois ver como fica minha situação”, analisa.

UFC on Fox 10
United Center, Chicago – EUA
25 de janeiro de 2013

Benson Henderson x Josh Thomson
Gabriel Napão x Stipe Miocic
Adriano Martins x Donald Cerrone
Darren Elkins x Jeremy Stephens

Card preliminar

Alex Caceres x Sergio Pettis
Eddie Wineland x Yves Jabouin
Chico Camus x Yaotzin Meza
Hugo Wolverine x Junior Hernandez
Daron Cruickshank x Mike Rio
George Sullivan x Mike Rhodes
Walt Harris x Nikita Krylov

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.