“TUF Brasil 3”: Wanderlei e Chael Sonnen cercados pelo bom Jiu-Jitsu

Share it
Wanderlei Silva durante as gravações do "TUF Brasil 2". Foto: Divulgação

Wanderlei Silva durante as gravações do “TUF Brasil 2”. Foto: Divulgação

Este “The Ultimate Fighter Brasil” não será igual aos outros que passaram. É ao menos o que espera a Rede Globo, que tratou de mexer na produção do reality show, cujas gravações começaram nesse domingo, 12 de janeiro.

A novidade mais significativa recaiu na supervisão do programa dominical, agora a cargo do experiente José Bonifácio Brasil de Oliveira, de 52 anos. “Boninho” é o responsável pelo “BBB”, “Mais você” e outros campeões de audiência da grade da Globo. O “TUF Brasil” vinha sofrendo críticas e caindo no Ibope.

A mudança não ficou apenas atrás das câmeras. Os times de Wanderlei Silva e Chael Sonnen, os técnicos do reality show, receberam como auxiliares as campeãs mundiais Isabel Salgado (vôlei de praia) e Hortência Marcari (basquete), em tentativa de adocicar um pouco a relação entre treinadores e atletas, e atrair a curiosidade da mulherada e de fãs de outros esportes.

O time de Wanderlei Silva, auxiliado por Isabel, terá ainda as feras André Dida, Daniel Acácio e Fabio Gurgel. O professor da Alliance, tetracampeão mundial de Jiu-Jitsu como faixa-preta, retorna após participar da segunda temporada no time de Fabricio Werdum.

Já o time de Chael Sonnen, que terá Hortência, conta com o treinador de Jiu-Jitsu Vinny Magalhães, o Pezão, ex-atleta do UFC e campeão do ADCC em 2011. Vinny vai acabar sendo útil também como tradutor de Sonnen e sua equipe de treinadores americanos.

Entre os atletas que vão brigar por um lugar na casa, há ainda dois notórios campeões da arte suave: os faixas-pretas de Jiu-Jitsu Antonio Carlos “Cara de Sapato” e Ricardo Abreu, o Demente.

Os candidatos a uma vaga no UFC são de duas categorias de peso: médio (até 83,9kg) e pesado (até 120,2kg).

Ler matéria completa Read more
There are 11 comments for this article
  1. Leandro Martins at 3:40 pm

    Tem que mandar a globo no Sul do país ( PR,SC e RS ) passar na sequência do fantástico e não depois das porcarias de programas regionais que não tem audiência , se fizer isso garanto que terá uma melhor audiência pelo Sul do país……

  2. Charles Vieira at 4:38 pm

    Do que adianta ter feras como treinadores de BJJ, se não passam um treino de chão, técnicas, ou entrevistas com essas feras. só vão mostrar bate boca, brincadeiras, e o dia a dia dos atletas antes e depois dos treinos, nada contra as duas mulheres escolhidas uma do volei outra do basquete, mas tem tantas outras mulheres ligadas a modalidade que poderiam agregar muito mais ao programa, na minha opinião o TUF Brasil deixa muito, mas muito a desejar, querem transformar em um BBB.

  3. Pingback: MMA Sun 2014 Prospect Spotlight: The Middleweights – #5 – Ricardo Abreu | MMA Sun

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *