Como o Jiu-Jitsu pode virar o melhor amigo dos seus filhos? Zé Beleza explica

Share it

Ze Beleza 2013 1

No fim de dezembro, uma das mais tradicionais festas do Jiu-Jitsu no Rio de Janeiro foi realizada mais uma vez, no amplo e confortável ginásio da PUC-Rio, no bairro da Gávea. A cerimônia de faixas e congraçamento entre pais e filhos da escola Leão Teixeira, do professor José Henrique “Zé Beleza”, contou mais uma vez com a presença de uma criançada apaixonada pela luta de kimono e alguns notórios figurões.

“A cerimônia foi mais uma vez um sucesso, parece que apareceram por lá diversas personalidades, entre elas o ministro Luiz Fux, o ator Rodrigo Santoro. É algo até comum, pois muita gente tem um filho ou sobrinho matriculado na academia, e o evento é aberto, com apresentação de técnicas de defesa pessoal que sempre cativa pais, amigos e familiares de quem gosta do Jiu-Jitsu e está de passagem pelo Rio no fim do ano”, contou Zé Beleza, que fundou sua escola há 21 anos.

“A cada fim de ano, procuramos mostrar na cerimônia como nossa escola enxerga o Jiu-Jitsu. O verdadeiro espírito de nossa escola tem como base um trabalho de educação esportiva, que busca unir pais e filhos e formar e fortalecer o caráter de praticantes de todas as idades, de uma maneira saudável e rica em companheirismo. É essa a nossa missão”, explicou o professor.

O professor de Jiu-Jitsu Zé Beleza entre as meninas. Fotos: Kazuo Yokoyama/Divulgação

O professor de Jiu-Jitsu Zé Beleza entre as meninas. Fotos: Kazuo Yokoyama/Divulgação

“Entendemos que, para que o treinamento seja completo, é necessário que, além de aprender a defender-se, a cair e a dominar esta excelente técnica de defesa pessoal, pais e instrutores precisam entender que um bom treinamento de Jiu-Jitsu deve visar, também, ao desenvolvimento físico, mental e moral do aluno, preparando-o para ser, não só um excelente lutador, mas um verdadeiro campeão fora da academia. Por esta razão, nossa escola tem a missão de
educar e formar, com determinação, respeito e disciplina”, detalhou o renomado educador, resumindo assim por que o Jiu-Jitsu é um grande aliado para os pequenos praticantes.

Sobre Fux e Santoro, ambos são conhecidos praticantes de Jiu-Jitsu. Fux há mais tempo, quando ainda estudava ali mesmo na PUC-Rio, para ser juiz. Já o ator Rodrigo, também nascido e criado na Gávea, começou a treinar em 2008, quando estava filmando “Cinturão Vermelho”.

“Sempre tive amigos que lutaram, mas nunca tinha feito aula. Para o filme, tive aula com o lendário Rickson Gracie e ali entendi a complexidade e a filosofia do esporte. A melhor frase que escutei é que o Jiu-Jitsu é um jogo de xadrez, que usa a mente e a técnica e que tem um código muito forte, que é a honra. Eu aderi, e, agora, de vez em quando eu treino”, disse Rodrigo Santoro, na época do filme, ao jornal “O Globo”.

Para saber mais sobre a escola de Jiu-Jitsu Leão Teixeira, clique aqui.

unnamed

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Marcos Paulo Batista Barbosa at 11:18 am

    "Daqui a cem anos, não importará o tipo de carro que dirigi, o tipo de casa em que morei , quanto tinha depositado no banco, nem que roupas vesti. Mas o mundo pode ser um pouco melhor porque eu fui importante na vida de uma criança."parabéns Zé, eu agradeço a Deus todo dia por colocar pessoas tão valorosas na vida do Alexander que contribuem não só para o seu crescimento como atleta mas principalmente como Homem. que Deus continue abençoando vc e toda sua famíla!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.