UFC 168: Anderson Silva quebra a perna e Rousey finaliza no braço

Share it
Anderson Silva leva as mãos à perna após chute infeliz em Weidman. Foto: UFC/Twitter

Anderson Silva leva as mãos à perna após chute infeliz em Weidman. Foto: UFC/Twitter

Um noite triste para o Brasil no UFC. O inesperado anticlímax no evento, realizado em Las Vegas, no último sábado, dia 28, ficou por conta de uma lesão de Anderson Silva, desafiante ao cinturão peso médio do Ultimate, ao chutar a perna do campeão Chris Weidman. No coevento, Ronda Rousey finalizou mais uma vez no armlock, segunda vez sobre a desafiante Miesha Tate, e também defendeu seu título.

No placar brasileiro, além da derrota de Anderson, Fabricio Morango, Gleison Tibau e Diego Brandão também foram superados. Único brasuca a vencer na noite foi Willian Patolino, ao superar Bobby Voleker na decisão unânime. Confira os destaques:

O inacreditável chute que encerrou Anderson x Weidman

Era o combate mais esperado do ano. Anderson Silva e Chris Weidman resolveriam, de uma vez por todas, a pergunta que ficou do UFC 162, quando o Aranha foi nocauteado pelo americano. Na revanche, Anderson parecia mais focado e sério para o combate, ao definir que aprendeu com a derrota após sete longos anos.

No cage, Anderson demonstrou uma postura de seriedade e respeito ao adversário. Batia quando podia e como podia. Baile do brasileiro? Nada disso. Weidman assinou o certificado de campeão na luta, ao manter a distância dos golpes e agir quando tinha espaço. Weidman parecia jogar na estratégia, levou pra baixou, golpeou por cima e trouxe perigo para Anderson no primeiro round.

No segundo assalto, Anderson voltou com o mesmo impeto de vencer. Chutes baixos surgiram, e num deles a fatalidade: o chute de esquerda de Anderson Silva ficou no joelho de Weidman, e assim a canela do brasileiro se quebrou com o impacto. A imagem foi forte (clique aqui para ver). Anderson caiu com as mãos na canela, e Weidman levantou os braços. Vitória e cinturão defendido.

Anderson, após a infelicidade, foi levado para um hospital próximo ao MGM Arena, onde passou por cirurgia.

O previsível, porém letal, armlock de Rousey

Mais uma vez, Ronda Rousey finalizou sua luta no armlock. Pois é, um único golpe para somar oito vitórias. Seria impossível defender uma única maneira de se buscar a vitória?

Bem, se você pensar o armlock como apenas um golpe, é aí que você cai na pegadinha de Rousey. Na luta com Miesha Tate, no coevento principal que valia o cinturão peso galo feminino do UFC, Ronda tentou varias vezes o golpe, todos devidamente defendidos por Tate. Miesha, com certeza, treinou exaustivamente as defesas de chave de braço.

Porém, como na briga do mar com a rocha, a insistência sagrou-se campeã. Cada tentativa de armlock de Rousey tinha um detalhe diferente na execução, e no último tiro no braço, Ronda conseguiu esticar Miesha, que bateu sem pensar muito.

Com um jogo de quedas impressionante, completado com uma chuva de armlocks, Rousey mostra porque o topo da categoria é o seu lugar.

Outro destaque ficou com o nocaute de Travis Browne sobre o temido ex-campeão peso pesado do UFC, Josh Barnett, que se descuidou ao tentar entrar no clinch e recebeu uma dura joelhada de Browne, que capitalizou a vitória ao fechar com duras cotoveladas.

Confira os resultados:

UFC 168
MGM Arena, Las Vegas, Nevada
28 de dezembro de 2013

Chris Weidman venceu Anderson Silva por nocaute técnico a 1min16s do R2 (lesão na perna)
Ronda Rousey finalizou Miesha Tate no armlock aos 58s do R3
Travis Browne nocauteou Josh Barnett a 1min do R1
Jim Miller finalizou Fabricio Morango no armlock aos 3min42s do R1
Dustin Poirier venceu Diego Brandão por nocaute técnico aos 4min54s do R1

Card Preliminar

Uriah Hall venceu Chris Leben por nocaute técnico aos 5min do R1 (interrupção médica)
Michael Johnson nocauteou Gleison Tibau a 1min32s do R2
Dennis Siver venceu Manvel Gamburyan na decisão unânime dos jurados
John Howard venceu Siyar Bahadurzada na decisão unânime dos jurados
Willian Patolino venceu Bobby Voleker na decisão unânime dos jurados
Robbie Peralta nocauteou Estevan Payan aos 12s do R3

5_KORAL_RodapeVIP_8501

Ler matéria completa Read more
There are 19 comments for this article
  1. Alcicleide Lima at 8:03 pm

    força amigo, o brasil esta torcendo por você , mesmo de vc teve-se perdido esta luta vc é e sempre será o melhor , mais o que aconteceu com vc foi uma fatalidade e ninguém esta livre desso. estamos orando por vc homem aranha . fé em DEUS amigo

  2. Alcicleide Lima at 8:03 pm

    força amigo, o brasil esta torcendo por você , mesmo de vc teve-se perdido esta luta vc é e sempre será o melhor , mais o que aconteceu com vc foi uma fatalidade e ninguém esta livre desso. estamos orando por vc homem aranha . fé em DEUS amigo

  3. Louis Cypher at 1:30 pm

    O Anderson nunca irá vencer o Weidman. Agora o Weidman vai triturar o "Bombado de Deus" e mala sem alça do Belfort, detonar o karatê kid do Machida e, quando chegar o Jacaré……bye, bye, cinturão !! Aposenta, Anderson !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *