Alexandre Capitão fatura título do Jungle 62 e pede vaga no UFC

Share it
Solda e Gogó fizeram uma ótima batalha na trocação. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

Soldado e Gogó fizeram uma ótima batalha na trocação. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

Com evento recheado de finalizações, o Jungle Fight 62 levantou a torcida presente no Ginásio Pelezão, em São Paulo, nesse sábado, dia 7. Na luta principal, o desafiante Alexandre Capitão conseguiu superar Rafael Gogó, até então dono da cinta, para ficar com o título peso-pena do Jungle Fight.

No combate, Capitão abriu o jogo com sua característica combinação de socos, que dessa vez não terminou numa saída para o double leg na intenção de derrubar. Capitão, que é cria do Jiu-Jitsu, parecia estar confiante no seu jogo de mãos para vencer o duro Gogó. Rafael, por sua vez, respondia na mesma moeda cada investida do desafiante.

Os três assaltos, com algumas poucas passagens no solo, foi definido num show de trocação, com chances para ambos os lados. No fim das contas, os jurados laterias contabilizaram mais pontos para Capitão, que levou a cinta na decisão unânime.

Após o combate, muito cansado, Capitão ainda teve forças para fazer um último pedido antes do merecido descanso:

“Eu quero o UFC. Essa foi minha décima luta no Jungle Fight, e espero que tenha sido a última”, disse o sedento campeão, antes de pedir ao repórter de GRACIEMAG que lhe arrumasse um pouco d’água.

Destaques do evento ficaram para a kimura de Douglas Bertazini sobre o mexicano Jesus “Chochuy” e para a vitória de Lucio Curado, discípulo de Popó e aluno da Gracie Barra Brasília.

A kimura de Douglas Bertazini sobre Jesus “Chochuy”. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

A kimura de Douglas Bertazini sobre Jesus “Chochuy”. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

Confira os resultados completos:

Jungle Fight 62
Ginásio Pelezão, São Paulo
7 de dezembro de 2013

Alexandre “Capitão” venceu Rafael “Gogó” na decisão unânime dos jurados
Edson “Conterrâneo” venceu Douglas Simões na decisão dividida dos jurados
Lúcio “Curado” venceu Erick “Parrudo” na decisão unânime dos jurados
Rafael Nunes finalizou Paulo Panthro no armlock aos 4min11s do R1
José “Reborn” venceu Angelo Lopes na decisão unânime dos jurados
Douglas Bertazini finalizou Jesus “Chochuy” na kimura a 1min34s do R2
David “Tatá” finalizou Alberto “Striker” na guilhotina aos 4min05s no R2
Patrick Silva finalizou Elton “Viper” no mata-leão aos 3m45s do R2
Ismael “Marreta” venceu Denis “Alagoas” por nocaute técnico (interrupção médica) aos 2min42s do R3
Guilherme “Kyoto” venceu João Picirillo na decisão unânime dos jurados

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *