Rumo ao Panamá Open, Fernando Soluço dá 4 dicas para você evoluir no Jiu-Jitsu

Share it
Fernado Soluço com seus alunos equatorianos no SP Open de Jiu-Jitsu. Foto: Arquivos GRACIEMAGR

Fernado Soluço com seus alunos equatorianos no SP Open de Jiu-Jitsu. Foto: Arquivos GRACIEMAGR

Primeiro evento da IBJJF no país da América Central, o Panamá Open promete um show de Jiu-Jitsu. O Centro Cultural Chino Panameño será o palco do torneio que tem início amanhã, dia 1 de dezembro. Fernando Soluço, da Alliance, embarcou com diversos alunos do Equador para o Panamá, para lutarem no torneio. Em conversa com GRACIEMAG, Soluço comentou sobre a introdução do torneio da IBJJF no Panamá:

“O primeiro evento desta natureza é muito importante para o Jiu-Jitsu da América Latina, vai dar a oportunidade e visibilidade para o Jiu-Jitsu numa parte do mundo onde nosso esporte ainda está começando, mas cresce muito. Espero que para 2014 tenham mais eventos”, disse nosso GMA.

Soluço, hoje professor da Alliance no Equador, falou da força da equipe e do crescimento da modalidade no país:

“Eu sempre incentivei os garotos a competirem os eventos da IBJJF no Brasil e nos EUA. Ao longo dos anos os resultados foram acontecendo e a Alliance Equador começou a dar trabalho e ser reconhecida internacionalmente. Agora, no Panamá, vamos reunir a Alliance do Equador, Colômbia, Venezuela, El Salvador, Panamá e México. A meta é levantar o caneco para Alliance e reafirmar nosso liderança local.

“O Jiu-Jitsu no Equador é uma febre cada vez mais forte. Tem muita gente competente trabalhando aqui em prol do esporte. Esse ano o Nacional Equatoriano teve mais de 400 atletas. Temos a expectativa de grandes resultados na faixa-preta em breve com os irmãos Iturralde e outros jovens talentos, como o tricampeão panamericano na faixa-marrom Jorge Bambam Bucaram”, comenta Soluço.

Com 33 anos, Fernando Soluço listou quatro aspectos essenciais para sua evolução no Jiu-Jitsu. Leia e

1. Professores de qualidade ensinando com dedicação e coragem.

2. Intercâmbio técnico, sejam seminários locais ou a oportunidade de levar os atletas para treinar nos grandes centros de Jiu-Jitsu.

3. Participar de diversos campeonatos

4. Amor ao esporte

5_KORAL_RodapeVIP_8501

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *