Sem luvas, sem regras, sem limite: relembre o UFC 1, que festeja 20 anos hoje

Share it
Art-Jimmerson

Royce contra o boxeador Jimmerson, em 1993. Foto: Arquivo GRACIEMAG

Plataforma de lançamento de muitos craques do Jiu-Jitsu, o UFC está celebrando 20 anos de existência hoje.

Foi no dia 12 de novembro, uma sexta-feira, em Denver, Colorado, que dez homens toparam encarar o desconhecido e entraram num palco de formato inusitado.

Um octógono cercado de grades foi a jaula preparada para oito lutas naquela noite, contando a luta reserva. O prêmio foi de 50 mil dólares, o que hoje é pago apenas como bônus.

Os pioneiros eram: Gerard Gordeau, Teila Tuli, Kevin Rosier, Zane Frazier, Royce Gracie, Art Jimmerson, Ken Shamrock, Patrick Smith, Jason DeLucia (reserva), Trent Jenkins (reserva).

Os lutadores não vestiram luvas, com exceção de Art Jimmerson, que usou uma apenas, em sua mão esquerda, naquela quarta de final contra Royce Gracie.

O pôster lembrava que não havia regras, mas dedo no olho e mordidas foram proibidos desde o primeiro evento. As lutas realmente não tinham limite de tempo.

Que bom que tudo acabou bem rápido, arrebatando milhares de fãs, e não apenas os 2.800 espectadores presentes na McNichols Sports Arena.

UFC 1 bracket

As chaves do UFC 1.

Royce foi vitorioso e defendeu o ponto de vista que seu irmão Rorion, co-inventor do Ultimate Fighting Championship, procurava provar: que o Jiu-Jitsu é o método mais eficiente de combate existente.

Royce primeiro estrangulou o pugilista Jimmerson, finalizou Shamrock e depois deu outro mata-leão no especialista em savate Gerard Gordeau.

Depois vieram os Fertitta, Dana White e o show tornou-se a companhia milionária de hoje em dia.

Relembre como as coisas eram, há 20 anos.

Royce Gracie vs Gerard Gordeau from Diesel Strongboy on Vimeo.

Aqui, você assiste ao show completo, se tiver tempo:

UFC 1- The Beginning (1993) from Alexandre G on Vimeo.

Ler matéria completa Read more
There are 17 comments for this article
  1. Thiago Campos at 12:30 pm

    Época memorável! Hoje um simples knockdown o Juiz já encerra o combate, como na derrota do Antonio Silva para o Eric Pelé em 2006, ou ate mesmo no embate do Vitor com o Henderson, desvalorizando a toda uma preparação e estragando todo o show!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Thiago Campos at 3:52 pm

    O Henderson iria ganhar aquele combate, foi um descuido, golpe de sorte! Quem acompanha o esporte sabe o nível alcançado pelos atletas, evidente na antológica luta entre o Minotauro e Bob Sapp, que se em algum momento o Árbitro tivesse interrompido o combate, teria cometido um gravíssimo erro, que hoje se tornou cotidiano no Esporte de alto rendimento! Além do mais, não gosto do Belfort, caso aquela zebra não tivesse ocorrido, não teria suportado o 2° round.

  3. Thiago Campos at 4:28 pm

    O Henderson iria ganhar aquele combate, foi um descuido, golpe de sorte! Quem acompanha o esporte sabe o nível alcançado pelos atletas, evidente na antológica luta do Minotauro vs Bob Sapp, que se em algum momento tivesse sido interrompido o combate, teria cometido um gravíssimo erro, que hoje se tornou cotidiano no Esporte de alto rendimento! Além do mais, não gosto do Belfort, caso aquela zebra não tivesse ocorrido no 1° round, não teria ocorrido em round nenhum.

  4. Thiago Campos at 4:31 pm

    O Henderson iria ganhar aquele combate, foi um descuido, golpe de sorte! Quem acompanha o esporte sabe o nível alcançado pelos atletas, evidente na antológica luta do Minotauro vs Bob Sapp, que se em algum momento tivesse sido interrompido o combate, teria cometido um gravíssimo erro, que hoje se tornou cotidiano no Esporte de alto rendimento! Além do mais, não gosto do histórico (como pessoa) do Belfort, caso aquela zebra não tivesse ocorrido no 1° round, não teria ocorrido em round nenhum.

  5. Naasson Nóbrega at 5:29 pm

    esse eu lembro, ali sim era ufc de verdade Thiago Campos, na época assisti várias vezes as fitas dos primeiros ufc e dava gosto de ver a técnica de Royce gracie. Lembro de uma luta dele com Ken Shamrock que Royce quebrou o braço de Ken e mesmo assim ele continuou na luta até o fim… grandes lutas aquelas.

  6. Thiago Campos at 3:24 am

    Marcelo Oliveira Bertoldo kkkkkkk, talvez amigo, muito interessante o seu comentário, mas tenho a necessidade de fazer algumas considerações! Ha uns dez anos o Minota chegou a "desmaiar" varias vezes durante a batalha que travou com o monstro Sapp, o nível no Esporte de alto rendimento é assombroso, infelizmente atualmente predomina-se apenas o fator do monopólio ou lucro financeiro, cadê o show? KD a BENÇÃO do SHOW? Nas declarações do Renzo Gracie após a derrota sofrida para Sakuraba, o mesmo assumiu que a sua equipe estava preparada a colocar o seu braço no lugar para possibilitar o TERMINO DO COMBATE! Só acaba quando acaba!!!

  7. Richard Valentin at 5:56 am

    Sem regras ? parem de mentir , claro que tinha regra por exemplo não poderias enfiar dedos nós olhos bater nos testículos , coluna cotovelada na nuca etc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *