Tim Kennedy nocauteia Rafael Sapo e festeja com militares no UFC em Kentucky

Share it
Kennedy comemora após o nocaute sobre Sapo. Foto: UFC/Facebook

Kennedy comemora após o nocaute sobre Sapo. Foto: UFC/Facebook

O UFC desta quarta-feira, dia 6 de novembro, foi realizado em prol dos feridos em guerra do exército americano. Por isso, a luta principal do UFC Fight for the Troops, realizado em uma base militar do Kentucky, tinha um sargento da tropa de um lado e um valente brasileiro do outro. Tim Kennedy e Rafael “Sapo” Natal estavam agendados para um combate de cinco rounds, mas Kennedy conseguiu nocautear o brasuca antes dos cinco primeiros minutos da luta.

No coevento, a ex-militar Liz Carmouche foi superada por Alexis Davis na decisão de uma luta equlibrada. Antes, Ronny Markes encarou o cubano Yoel Romero, e foi nocauteado no terceiro assalto, enquanto Amanda Nunes brilhou no card preliminar e venceu Germaine de Randamie na primeira etapa. Confira os destaques:

Sapo começa melhor mas sofre nocaute

Sapo foi melhor na luta, mas sofreu um duro golpe de Tim. Foto: UFC/Facebook

Sapo foi melhor na luta, mas sofreu um duro golpe de Tim. Foto: UFC/Facebook

Fechando o evento apresentado exclusivamente aos militares, Tim Kennedy entrava com o peso de representar os fardados ali presentes contra o faixa-preta Rafael Sapo, que vinha de uma sequência de três vitórias no UFC. Rechaçando a possibilidade de abandonar o card por conta de uma lesão na perna esquerda, Kennedy defendeu a contusão como pode, e entrou no cage.

No início do combate, todas as movimentações vinham de Rafael, que chutava forte e coordenava as ações de combate. Kennedy tentava responder, mas não conseguia achar a distância. Sapo soltou dois chutes rodados, além de tentar também um soco giratório. Porém, mesmo com os melhores golpes, Kennedy havia treinado algo no intuito de frear o brasileiro.

Num golpe rápido, que o próprio americano revelou ter treinado exaustivamente ao longo de seis semana, Kennedy fintou um soco linear de direita que obrigou Rafael a girar para a esquerda, e este caiu na mira de um poderoso overhand de canhota que lhe acertou o queixo. Vitória do Tim Kennedy no primeiro assalto.

Davis imprime ritmo e supera Carmouche

Alexis Davis e o volume de luta que superou Carmouche. Foto: UFC/Facebook

Alexis Davis e o volume de luta que superou Carmouche. Foto: UFC/Facebook

No coevento principal da noite, Liz Carmouche e Alexis Davis entraram no cercado para representar a divisão peso-galo feminina do Ultimate.

No primeiro round, Liz Carmouche, em movimento constante, esquivava das investidas incessantes de Davis, que dominou o centro do tatame e não parou de caçar a americana um segundo sequer. Por mais que Davis dominasse as ações, Carmouche respondeu cada investida com golpes mais pesados que os da oponente e saiu superior da etapa.

Já no segundo assalto, a estratégia de Davis começou a surtir efeito. Liz Carmouche sentiu com o volume de golpes disparados por Alexis e ficou menos efetiva nas respostas ao evadir mais e responder menos. Em uma tentativa de chute, Carmouche foi derrubada por Davis, que pesou e tentou finalizar, antes do gongo para o fim do assalto.

No terceiro round, mais uma exibição de fôlego por parte de Davis, que dominou as ações e o cage ao bater sem parar, enquanto Carmouche girava na busca de um espaço para responder. Fim de luta e Alexis Davis venceu na decisão unânime dos jurados.

Romero vence um valente Ronny Markes

Romero superou Ronny Markes por nocaute técnico. Foto: UFC/Facebook

Romero superou Ronny Markes por nocaute técnico. Foto: UFC/Facebook

Antes do coevento principal, Ronny Markes pisou no cage para enfrentar o perigoso Yoel Romero em combate válido pela divisão de pesos médios do Ultimate.

Dando início as atividades na luta, Ronny soltou fortes chutes sobre Romero, que respondia também com chutes, mas estes apenas para marcar a distância.

O combate se encaminhou dessa maneira até que o brasileiro conseguiu quedar e cair por cima. No seu córner, Dedé Pederneiras pediu para Markes trabalhar um katagatame, mas o mesmo saiu no braço na tentativa de uma kimura, e o ensaboado Romero escapou do sufoco. O brasuca venceu o assalto, mas as coisas começaram a complicar.

No segundo round, Romero começou a usar com mais efetividade as mão. Tendo trabalhado também no primeiro round, porém com pouca eficiência, na segunda etapa Yoel acertou duros golpes em Ronny, e este acusou no rendimento. No último minuto da etapa, o brasileiro decidiu que não ficaria atrás e partiu pra cima com  ótimos socos, mas sem conseguir reverter o assalto.

Nos cinco minutos que faltavam para o fim da luta, Ronny entrou com a mesma cabeça de não se deixar abater e tentar nocautear. Romero, por sua vez, trabalhou na esquiva e respondeu melhor as investidas de Ronny, até que, com uma esquerda poderosa, levou Markes ao solo, que já caiu sem reagir. O árbitro Mário Yamasaki estava próximo e logo que Romero golpeou mais uma vez no solo interrompeu o combate.

Amanda vence mais uma no UFC

Amanda montou e castigou até vencer. Foto: UFC/Facebook

Amanda montou e castigou até vencer. Foto: UFC/Facebook

Ainda no card preliminar, Amanda Nunes, primeira brasileira a ser contratada pelo Ultimate, fez sua segunda luta na organização contra a americana Germaine de Randamie na divisão peso-galo feminina do UFC. Germaine, uma kickboxer de mão cheia, entraria no combate para imprimir seu ritmo de chutes precisos contra Amanda, mas esta não deu chances para a adversária.

Começando o combate no seu ritmo, ao chutar baixo para manter distância, Amanda explodiu e num piscar de olhos derrubou Germaine, ficou em posição favorável no solo e trabalhou para montar na adversária e traçar seu caminho até a vitória. Amanda fez postura na montada, e ajudada por Germaine que não utilizou nenhum artifício para escapar da posição desfavorável, Amanda teve o único trabalho de descer a mão sobre a atônita oponente, e o árbitro parou o combate aos 3min56s do R1.

Confira abaixo os resultados completos desta edição do UFC:

UFC Fight for the Troops 3
Kentucky, Estados Unidos
Quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Tim Kennedy venceu Rafael  Natal por nocaute técnico aos 4min40s do R1 (Nocaute da noite)
Alexis Davis venceu Liz Carmouche na decisão unânime dos jurados
Yoel Romero venceu Ronny Markes por nocaute técnico a 1min39s do R3
Rustam Khabilov venceu Jorge Masvidal na decisão unânime dos jurados (Luta da noite)
Michael Chiesa finalizou Colton Smith no mata-leão a 1min41s do R2 (Finalização da noite)

Card preliminar

Bobby Green venceu James Krause por nocaute técnico aos 3min50s do R1
Francisco Rivera venceu George Roop por nocaute técnico aos 2min20s do R2
Dennis Bermudez venceu Steven Siler na decisão unânime dos jurados
Amanda Nunes venceu Germaine de Randamie por nocaute técnico aos 3min56s do R1
Lorenz Larkin venceu Chris Camozzi na decisão unânime dos jurados
Yancy Medeiros nocauteou Yves Edwards aos 2min47s do R1
Seth Baczynski venceu Neil Magny na decisão unânime dos jurados
Derek Brunson finalizou Brian Houston no mata-leão aos 48s do R1

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *