Werdum espera revanche com Cigano, em estádio de futebol, pelo cinturão do UFC

Share it
Fabrício Werdum entrevistado no Pan 2013

Werdum espera que CIgano vença, e anseia por revanche. Foto: Arquivos GRACIEMAG

No próximo sábado, 19 de outubro, em Houston, Junior Cigano e o atual campeão Cain Velasquez fazem a terceira luta entre si valendo o cinturão dos pesos pesados. Do lado de fora do octógono, de terno e gravata, ao invés de calção, e com um microfone na mão, no lugar das luvas, estará Fabrício Werdum. Anunciado como próximo desafiante ao título, o gaúcho comentará a trilogia pela Fox Deportes, enquanto aproveita para analisar os possíveis adversários.

Sua preferência, já anunciada inúmeras vezes, é por Junior Cigano. Diante do baiano, Werdum sofreu o único nocaute de sua carreira, em 2008, e anseia desde então pela revanche, se possível em um palco nunca utilizado no Brasil: um estádio de futebol.

“Eu não escondo de ninguém que tenho o desejo dessa revanche com o Cigano. Agora eu estou na minha melhor forma, diferente de 2008. O meu sonho é que esse confronto fosse realizado na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, porque sou tricolor desde criança, já fui muito ao Olímpico, recebi homenagem da torcida, e quero retribuir. Acho que seria o recorde de público do UFC e tenho certeza de que a gauchada ficaria louca”, propõe o Werdum.

Quando o presidente do UFC, Dana White, anunciou a renovação do contrato de Fabrício Werdum por mais seis lutas, não poupou elogios ao seu atual momento e apostou em bons combates para o futuro do peso-pesado. Desde que voltou ao octógono, o gaúcho venceu Roy Nelson, na decisão dos juízes, Mike Russow, por nocaute técnico, e Rodrigo Minotauro, por finalização.

“Foi ótimo saber que o Dana pensa assim, porque é justamente pensando nesse reconhecimento que eu trabalho todos os dias, muito duro. Eu já sabia da renovação, mas ele pediu para que não falasse nada sobre o assunto. O meu trabalho no UFC é amplo, já que além de lutador, eu também sou comentarista e embaixador. É um prazer estar nessa organização”, ressalta.

Se antes existia a possibilidade de Fabricio Werdum lutar no ADCC ou no Metamoris enquanto aguardava a definição do próximo adversário, a ideia foi descartada pelo atleta e sua comissão técnica para evitar qualquer lesão que o afastaria da disputa do título do UFC.

“Eu já estou me preparando para essa disputa, já que eu nunca paro de treinar. Os meus treinadores, Rafael Cordeiro (muay thay), Rubens Charles ‘Cobrinha’ (Jiu-Jitsu) e Kenny Johnson (wrestling) já estão pensando na estratégia e, juntos, vamos encontrar o melhor treino para fazer uma excelente luta e conquistar esse cinturão. Tudo o que eu tenho visualizado para a minha carreira está acontecendo”, celebra.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *