Minotauro defende chave de Toquinho no UFC: “Ou vai com tudo ou perde o encaixe”

Share it

Minotauro na vitória contra Bob Sapp no Japão: o baiano é sinônimo de volta por cima. Foto: Susumu Nagao.

Assunto do MMA mundial nos últimos dias, a chave de calcanhar aplicada por Rousimar “Toquinho” Palhares em Mike Pierce no UFC Barueri, realizado no último dia 9 de outubro, segue repercutindo no mundo das lutas. Após seu afastamento do UFC ser comunicado oficialmente, vários atletas e treinadores saíram em defesa do brasileiro, entre eles os renomados Renzo Gracie e Zé Mário Sperry, que eximiram o lutador de qualquer culpa ou intenção de machucar seu oponente.

Dono de uma força muscular muito acima da média, Toquinho, que estava na organização desde 2008 e acumulava sete vitórias no evento, fazia sua estreia na categoria dos meio-médios.

Um dos líderes do Team Nogueira, Rodrigo Minotauro saiu em defesa de seu companheiro de treinamentos, mas não questionou a decisão tomada pelo UFC em afastar o mineiro.

“Posso afirmar que dentro de nossa da academia, o Toquinho nunca machucou ninguém. É uma pessoa de bem, excelente companheiro e um ótimo caráter. Eu acredito que ele jamais pensaria em fazer mal a nenhum adversário, pois simplesmente não é a conduta dele. Não questiono a decisão do UFC, pois as pessoas que estão no comando têm a visão global do negócio, e que entendem melhor que ninguém todo o business que envolve nosso esporte”.

Experiente faixa-preta de Jiu-Jitsu, Minotauro também falou sobre a parte técnica do golpe que causou toda polêmica. Para o peso-pesado, a posição requer cuidado por parte dos lutadores e da arbitragem.

“É uma chave perigosa, o cara que aplica o golpe tem que ser explosivo. Na hora você não olha para o adversário. Várias vezes o Toquinho perdeu a posição, porque afrouxou um pouco o golpe. É uma posição que ou você vai com tudo ou perde o encaixe. É uma situação complicada, o juiz precisa estar bem atento e tem que intervir de maneira enérgica”, concluiu.

Triste com a situação de Toquinho no momento, Rogério Minotouro também prestou solidariedade e elogiou a conduta do atleta no dia a dia.

“Conheço o Rousimar há muitos anos, como atleta é um fenômeno, e como pessoa é querido por todos, principalmente pela a sua simplicidade. Quem conhece a história de vida dele, se encanta com tanta humildade e dedicação ao esporte. O Toquinho sempre foi o primeiro a chegar e o último a sair da academia, sempre ajudou muito nossos atletas e temos certeza que continuará sendo assim, pois a Team Nogueira estará sempre ao seu lado”.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Leonardo Piassarolli Soares at 6:29 pm

    o problema não é machucar o adversário, isso pode acontecer, faz parte, mas alem do cara ja ta batendo e gritando, até com o juiz em cima ele continuou botando força. Não tenho com julgar se fez isso por propósito ou se foi da adrenalina da luta, mas como ele ja tinha sido punido uma vez pelo mesmo motivo, tinha que está esperto!

  2. Rodrigo Sumikawa at 10:46 am

    se voces repararem o juiz errou pulou encima do americano ao invés de tirar a pegada do Toquinho se tivesse feito Toquinho nao tinha segurado !!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *