Bruno Bastos e os 5 aspectos que mais atrapalham na hora de lutar Jiu-Jitsu

Share it

Bruno Bastos em ação no Mundial Master & Sênior. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Após se aposentar no Mundial de Jiu-Jitsu de adultos, Bruno Bastos retornou às competições de veteranos, e no último fim de semana, aos 33 anos, conquistou o Mundial Master & Sênior no superpesado. Ele ainda se emocionou ao ver o irmão Ricardo Bastos ser bi no absoluto.

Apesar de não ter sofrido nenhum ponto ou vantagem no evento, Bruno acha que sua atuação esteve longe de ser perfeita:

“Não sofri nenhum ponto, mas também não consegui finalizar as lutas. Acho que o nível estava alto também, enfrentei oponentes duros. E gostaria de ter lutado o absoluto, mas entendo que tomei a melhor decisão ao colocar meu irmão e o Leonardo Peçanha. Eles precisavam desse voto de confiança. No fim deu tudo certo e foi ótimo liderá-los em suas campanhas. E ainda revi vários amigos, tivemos uma grande atuação como um todo, não apenas minha individual”, analisou o faixa-preta da Nova União.

“Eu até entendo os professores que não lutam mais, mas prefiro estar no campo de batalha. Assim motivo todos a darem o melhor sempre, sem desculpas, sem desistir, perseverando e construindo um legado que meu filho possa se orgulhar um dia. Isso não se relaciona apenas ao Jiu-Jitsu, mas à vida. Trata-se de tentar o seu melhor todos os dias. Ninguém é perfeito, mas todos podem e devem fazer a sua parte”, comentou.

Bruno deixou para o leitor de GRACIEMAG cinco aspectos que podem atrapalhá-lo na hora de lutar um campeonato. Confira:

1. Comer porcaria

“Sou um amante de “fast-food”, mas essa é uma das coisas a serem evitadas antes da competição. Próximo ao torneio você deve ter uma ótima alimentação, pois esse será seu combustível. Não adianta treinar como um louco, fazer preparação física e comer porcaria. Não rende! Depois, é outra historia. Todos nós merecemos uma folga…”.

2. Controlando a insônia

“Evite perder noites de sono. Eu, por exemplo, tenho problemas para dormir diariamente. Tenho insônia. Mas sempre descanso o máximo possível entre os treinos. Descansar faz parte do treino. Então aproveite as horas livres durante o dia para relaxar e descansar”.

3. Negatividade

“Mantenha distância das pessoas negativas. Algumas vezes até querem ajudar, mas ficam falando coisas inúteis como ‘Já viu o fulano no seu peso?’, ‘Cuidado com o beltrano…’. Na boa, se eu não acho que posso ganhar, por que vou lutar? Então não tem porque ficar cercado de gente assim. Tenha sempre pessoas que acreditam em você ao seu redor. Estude os adversários, mas o principal é confiar no seu jogo. E não importa quem você vá enfrentar, trate de induzir seu adversário para o seu próprio estilo de luta”.

4. Musculação na semana da luta

“Não levante peso na semana da competição, sua musculatura deve estar bem descansada. Obviamente cada um tem reações diferentes a cada treino. Há pessoas que levantam peso no dia anterior ao evento. Eu prefiro descansar minha musculatura, acumular energia para usar tudo no campeonato. Sinto-me melhor assim”.

5. Dieta e perda de peso

“Não deixe para perder muito peso na semana do campeonato. Isso será um estresse extra e possivelmente vai atrapalhar seu desempenho. Você pode até ganhar o campeonato, mas tente imaginar como teria lutado melhor e mais fácil se você estivesse no peso direitinho, sem sofrer. Motivo meus alunos a estarem sempre com o peso em dia. A chance de sucesso aumenta muito”.

Ler matéria completa Read more
There are 8 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *