UFC 164: Pettis finaliza Henderson no braço e fica com o cinturão peso leve

Share it

Pettis sentindo pela primeira vez o peso do cinturão do UFC. Foto: Facebook/UFC

E mais uma vez reinou o bom e velho Jiu-Jitsu no UFC. A edição de número 164, realizada na cidade de Milwaukee, no dia 31 de agosto, coroou Anthony Pettis como novo campeão peso-leve do UFC. Conhecido por seus chutes plásticos, Pettis supreendeu e finalizou o até então campeão, Benson Henderson, no armlock.

Ainda na noite tivemos o retorno de Josh Barnett ao UFC, vencendo o também experiente Frank Mir, além da vitória de Gleison Tibau na sua 20° apresentação no Ultimate. Confira os destaques:

Pettis finaliza no Bendo no braço e fica com a cinta

Pettis sorri ao tocar o cinturão peso leve do UFC, agora em sua posse. Foto: Reprodução/Twitter

Para contextualizar: Ben Henderson pegou a faixa-preta de Jiu-Jitsu neste ano e participa de campeonatos com certa frequência, segundo o próprio, por gostar de competir e de se testar a todo instante. Anthony Pettis é faixa-azul de Jiu-Jitsu. Onde teria errado o campeão no armlock que lhe rendeu o revés e a perda do seu cinturão? Teorias virão, mas vamos falar da luta.

Ao entrar no cage, Bendo mostrou a que veio: Encurtar, derrubar, ficar por cima e bater até ganhar. Seria a receita de sucesso para o ex-campeão, não fosse Pettis tão arisco ao escapar das investidas dele. Sempre se levantando rápido e evitando a duras penas ser levado para baixo, Pettis conseguiu sobreviver às investidas de Henderson.

Em uma das poucas chances que Bendo lhe deu, aplicou quatro consecutivos chutes na linha de cintura, que fizeram o cabeludo, desta vez de tranças, se encolher. Bendo parecia mais apreensivo do que focado, mas o sempre confiante Pettis demonstrava o mesmo sentimento. Aí que entra o Jiu-Jitsu salvador. No solo, se fazendo valer das longas pernas, Pettis girou o corpo para pegar o braço de Benson e, tendo certeza de que o cotovelo do oponente estava profundo o bastante no golpe, arrochou e até se virou no solo para maximizar o poder da alavanca. Hearb Dean passou na frente, e aquela fração de segundo foi uma eternidade, até que Henderson se levanta pulando, já fora de combate, e Pettis comemora. Striker de origem, Pettis finalizou o faixa-preta  Ben Henderson para se tornar o novo campeão peso leve do Ultimate, remontando a luta do WEC, no qual também superou Bendo pelo cinturão da extinta organização.

Barnett supera Mir em interrupção polêmica

Barnett e a joelhada que implodiu Mir. Foto: UFC/Divulgação

Barnett e a joelhada que implodiu Mir. Foto: UFC/Divulgação

O retorno de Josh Barnett ao UFC foi feliz. Ele, que não lutava no UFC desde 2002, voltou 11 anos depois para enfrentar Frank Mir no coevento da noite. Antes de começar a luta, nem as luvas tocaram, e ao soar da corneta, Barnett foi para cima como um touro. Havia entrado para vencer.

Com a pressão na grade aliada a socos e joelhadas, vimos um Frank Mir atônito apenas apanhar e tentar reagir com rápidos e ineficientes golpes. Com pouco mais de um minuto de luta, Barnett segurou a cabeça de Mir e a colocou na reta de se joelho direito, que acertou em cheio, estalando. Mir caiu no chão e o árbitro logo encerrou o combate, dando a vitória para Barnett.

Frank Mir logo se levantou para contestar a interrupção. O próprio Dana White afirmou que a luta foi parada de maneira prematura. Polêmica ou não, a vitória ficou com Josh.

Tibau vence a 20° no UFC

O dia era de festa para Gleison Tibau. Realizando sua 20° luta na organização, e tendo agora uma sequência boa de vitórias que pode lhe colocar num caminho ascendente em sua categoria, Tibau tinha pela frente Jamie Varner, americano ali presente para estragar a festa.

No primeiro assalto, muito estudo entre os atletas. Varner soltava os melhores golpes, mas Tibau conseguiu uma boa queda no fim do assalto, golpeando por cima. Na segunda etapa, superioridade do brasileiro, que dominou no solo e ditou o ritmo do combate. Mesmo tendo Varner atuado bem na terceira etapa, e com um primeiro assalto aberto a interpretações, os jurados marcaram vitória por decisão dividida para Gleison, que anota sua segunda vitória seguida.

Confira os resultados desta edição do UFC:

UFC 164
BMO Harris Bradley Center, Milwaukee, EUA
31 de agosto de 2013

Anthony Pettis finalizou Ben Henderson no armlock aos 4min31s do R1 (Finalização da noite)

Josh Barnett venceu Frank Mir por nocaute técnico a 1min56s do R1

Chad Mendes venceu Clay Guida por nocaute técnico aos 30s do R3 (Nocaute da noite)

Ben Rothwell venceu Brandon Vera por nocaute técnico a 1min54s do R3

Dustin Poirier venceu Erik Koch na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Gleison Tibau venceu Jamie Varner na decisão dividida dos jurados

Tim Elliott venceu Louis Gaudinot na decisão unânime dos jurados

Hyun Gyu Lim nocauteou Pascal Krauss aos 3min58s do R1 (Luta da noite)

Chico Camus venceu Kyung Ho Kang na decisão unânime dos jurados

Soa Palelei venceu Nikita Krylov por nocaute técnico a 1min34s do R3

Al Iaquinta venceu Ryan Couture na decisão unânime dos jurados

Magnus Cedenblad finalizou Jared Hamman na guilhotina aos 57s do R1

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.