Qual é a melhor estratégia para derrotar um lutador mais pesado?

Share it
Arte: Gustavo Villanova

Arte: Gustavo Villanova

Faz parte da cultura e da essência do Jiu-Jitsu testar suas técnicas contra oponentes de qualquer tipo físico, notadamente os mais fortes e mais pesados. Seja você um leitor levinho ou não, certamente já se viu olhando para cima na hora de encarar um parceiro de treinos ou oponente em campeonato. Como você lida com o peso do oponente? Qual sua estratégia predileta para surpreender os grandões?

Hoje, GRACIEMAG compila cinco macetes importantes para você vencer um oponente das categorias de cima. Confira, e contribua dando sua própria dica para os demais leitores.

1. Jiu-Jitsu veloz

O primeiro passo é jamais medir forças com o oponente mais pesado, para você não acabar sendo embrulhado. Aposte num jogo de velocidade, com giro e muito gás.

2. Movimentos corretos = menos força

Confie nas alavancas e você será capaz de mover o mundo. Procure fazer os movimentos certinhos, nos ângulos adequados, e a técnica há de prevalecer.

3. Saia de baixo!

Evite ficar muito tempo por baixo. A pressão vai acabar minando você, psicologicamente inclusive.

4. Não feche a mente para o novo

Fique antenado com as manobras modernas. Técnicas populares como o berimbolo e a própria guarda 50/50 podem fornecer ferramentas para o seu jogo e ajudá-lo a segurar a pressão e, quem sabe, ir parar nas costas de algum gigante.

5. Controle, sempre

Procure sempre controlar o oponente, pense primeiro no controle, depois no golpe. E não perca os vídeos diários aqui no portal GRACIEMAG, e releia sua revista favorita de Jiu-Jitsu sempre antes de ir treinar!

E você, tem alguma estratégia valiosa? Comente.

Ler matéria completa Read more
There are 16 comments for this article
  1. Thyago Sobral at 6:48 pm

    Berimbolo e 50/50 podem até funcionar no Jiu-Jitsu esportivo, mas numa luta sem kimono, ou no MMA não servem!
    No mais, as dicas são bem pontuais…

  2. Marlon Freitas at 1:48 am

    Guarda aranha com apenas um pé no bíceps por vez e outro no quadril pra não deixar amassar (alternando) até raspar, ganhar uns pontinhos, e segurar no 100kg até encaixar um golpe bom.

  3. daniel mafra at 5:59 pm

    boa tarde a todos…eu treinava aikido em são paulo e me mudei para o sul de santa catarina..não encontrei nenhuma academia de aikido na região que fosse compatível com meus horários de trabalho e passei a criar interesse pelo jiu jitsu…curiosidade minha..existe nessa modalidade o conceito de usar a força do adversário contra ele? se existe, em que situações ocorrem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *