São Paulo Open de Jiu-Jitsu festeja os craques locais

Share it

Diogo Almeida, da Ryan Gracie, observa o adversário. Foto: Vitor Freitas/ GRACIEMAG

Com 830 lutadores inscritos, a segunda edição do São Paulo Open de Jiu-Jitsu provou, neste sábado, que a arte suave vive grande fase no estado mais populoso do Brasil.

Nas arquibancadas em Barueri, o papo era sobre o astro Leandro Lo, que foi convidado pelo xeque Tahnoon, de Abu Dhabi, e está nos Emirados Árabes mostrando seu Jiu-Jitsu.

Nos dojôs, novatos e atletas conhecidos deixaram o público alvoroçado no ginásio José Correa, palco do evento que vai em breve receber o UFC.

O primeiro dia do SP Open teve lutas da faixa-azul à preta. Na faixa-preta adulto, o atleta local Diogo Almeida (Ryan Gracie) foi eficiente na sua chave, e fez três lutas para chegar à final do aberto.

Na semifinal, Diogo passou a guarda e montou em Gustavo Junqueira (Alliance) para garantir a vitória. Ele enfrenta Cássio Francis (Gracie Barra) na final do aberto amanhã.

Cássio, por sua vez, eliminou Rafael Naves (Núcleo JJ) para garantir o lugar na final. no domingo ele também disputa o peso pesado junto com Almeida.

Pelas faixas intermediárias, as disputas foram empolgantes. Na azul, o campeão mundial absoluto Rudson Mateus (Game Fight) voltou a vencer. O manauara papou o peso médio e o absoluto. Contra Roberto Javier (Alliance), Rudson foi às costas e estrangulou para botar a medalha de ouro no peito.

Já na faixa-roxa, Yago de Souza (Cícero Costha) conquistou o superpesado e o absoluto. Yago precisou passar por três oponentes até chegar ao lugar mais alto do pódio no absoluto Na final, ele aplicou 20 a 0 em Renan Marcel (Careca).

Para ver os resultados, visite o site da IBJJF, aqui.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.