Chicago Open: Cachorrinho leva absoluto; Vitor Oliveira vence sem kimono

Share it

Flávio Cachorrinho tenta pegar o braço de Vitor Oliveira. Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

No fim de semana, o circuito mundial do Jiu-Jitsu viajou para Chicago, para mais um torneio aberto da Federação Mundial de Jiu-Jitsu (IBJJF). No sábado, dia das disputas de kimono, Flávio “Cachorrinho” Almeida foi o melhor faixa-preta do evento ao vencer a categoria livre, o absoluto. Com 33 anos e mais de 20 de Jiu-Jitsu, Flávio faturou seu primeiro ouro em absolutos na faixa-preta.

E com direito a uma final para lá de intensa. Contra Vitor Oliveira, da GTeam, Cachorrinho começou a luta torcendo o joelho após sofrer uma tentativa de queda de Vitor. Recuperado, o professor da Gracie Barra aplicou uma queda e raspou Vitor para ficar com o ouro.

No peso médio, Vitor não deixou o ouro escapar. Primeiro ele goleou Oliver Geddes (Roger Gracie) por 14 a 2. Para garantir o ouro, estrangulou Carlos Rodriguez (Carlson Gracie) pelas costas.

Entre os leves, Francisco “Sinistro” Iturralde (Alliance) estreou a faixa-preta com vitória. Na final, ele venceu Philipe Della Monica (Gracie Barra) por duas vantagens.

No domingo, as feras do Jiu-Jitsu tiraram o kimono para as disputas do Chicago Open No-Gi, e muita gente tratou de levar mais medalhas para casa. Vitor Oliveira (GFTeam) lutou com agilidade sem o pano e ficou com o ouro absoluto, após sufocar Léo D’Ávila (Atos) com um triângulo, após chegar ao cem-quilos. No peso médio, Oliveira passou a guarda de Philipe Della Monica na final.

Pela disputa de equipes com kimono, a Brasa foi campeã com 321 pontos. A Gracie Barra foi vice, com 192, e a Carlson Gracie ficou em terceiro, com 120 pontos. Para ver todos os campeões e demais resultados oficiais da IBJJF, clique aqui.

Sem kimono, os resultados por equipes foram:

1. Brasa – 144
2. GB – 85
3. GF Team – 64

 

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *