Preparador de Anderson explica longevidade do campeão do UFC

Share it

A vitoriosa carreira de Anderson Silva terá mais um duro teste na noite do dia 6 de julho, no UFC 162, em Las Vegas, quando o campeão dos pesos médios terá pela frente uma das grandes revelações do MMA, o americano Chris Weidman, que já acumula nove vitórias e nenhuma derrota em seu cartel. O Brasileiro terá de medir forças com um lutador quase dez anos mais novo para defender seu cinturão.

A preparação de Anderson Silva para a luta diante de Weidman durou cerca de oito semanas. Uma parte foi administrada na XGym, no Rio de Janeiro, e outra na Muay Thai College, em Los Angeles, academia do próprio brasileiro; sempre sob a supervisão do preparador físico Rogério Camões. Para o profissional, a diferença de idade não será problema:

“Apesar de o Weidman ser jovem, tendo 29 anos, e o Anderson ter 38 anos, existe um equilíbrio por causa da experiência e da boa forma física do Anderson. O Weidman pode ter a juventude, mas o Anderson tem o lastro fisiológico de treinamento muito maior. A preparação física foi bem específica no fortalecimento dos músculos que serão solicitados para as defesas de queda e nos ataques ao adversário (músculos eretores da coluna e músculos da coxa)”, afirmou Rogério Camões.

Anderson teve apenas um adversário com menos de 30 anos após enfrentar Thales Leites, no UFC 97, em 2009. De lá para cá foram sete lutadores, entre eles, Vitor Belfort (36 anos atualmente) em 2011, Yushin Okami (31 anos atualmente) em 2011, Chael Sonnen (36 anos atualmente) em 2012 e Stephan Bonnar (36 anos atualmente), em sua última luta. Em toda sua carreira, Anderson Silva jamais enfrentou um adversário com uma diferença de idade tão grande.

Rogerão também não acredita que Anderson terá problema para enfrentar um especialista em wrestling como Chris Weidman.

“O Anderson já está testado quanto a oponentes oriundos do wrestling, então a preparação não mudou, só melhorou. Nós nos aprimoramos em mais detalhes e ficamos mais específicos tanto na preparação física como na parte técnica e tática da luta”, disse.

Além de treinar o campeão Anderson Silva, Rogerão é líder da XGym, onde também comanda, ao lado de Josuel Distak, os treinos de feras do naipe de Ronaldo Jacaré e Erick Silva, entre outros. Tantos atletas de elite do UFC deixam a agenda sempre cheia de viagens e, na maioria das vezes, de vitórias.

“Começamos a temporada muito bem. A estreia do Jacaré mostrou o quanto ele está forte fisicamente; o Paulo Thiago lutou três rounds ‘no gás’ e deu a volta por cima; o Erick se recuperou de derrota e voltou melhor. Também tivemos o Rodrigo Damm bem nos três rounds e ganhando por pontos. Infelizmente o Rafael Feijão saiu derrotado. Ele vem de uma fase muito difícil, ficou um ano parado e pegou uma pedreira que é o Thiago Silva, mas já estamos trabalhando para que ele volte melhor”, afirmou.

(Fonte: Assessoria de imprensa )

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *