Charles do Bronx e os treinos para anular a agilidade de Frankie Edgar no UFC 162

Share it
Do Bronx's contou com a ajuda de Wolverine nos treinos. Foto: Divulgação

Do Bronx’s contou com a ajuda de Wolverine nos treinos. Foto: Divulgação

Desde setembro do ano passado sem lutar por causa de uma lesão no joelho direito, Charles do Bronx Oliveira terá pela frente o maior desafio de sua vida quando pisar novamente no octógono. No dia 6 de julho, no UFC 162, o atleta enfrenta Frank Edgar, ex-campeão peso leve e último desafiante dos penas, em combate decisivo, já que ambos vêm de derrota e buscam se recuperar no ranking dos pesos-pena.

Enquanto Edgar tentava, sem sucesso, derrotar José Aldo no UFC 156, em fevereiro, Charles se recuperava de lesão sofrida no aquecimento da luta contra Cub Swanson, que culminou em seu revés ainda no primeiro round. De lá para cá, a fisioterapia passou a fazer parte integral de sua rotina, que também teve treinos intensos, especialmente na parte em pé da luta.

“Depois da minha lesão fiz muitas sessões de fisioterapia para fortalecer o joelho, e hoje posso dizer que estou 100% pronto para a guerra, que isso não me incomoda nem um pouco mais. A minha cabeça está toda nessa luta, que vai ser muito importante para mim. Tenho toda a estratégia bem traçada e vou estar bastante agressivo em todas as áreas. Treinei muito boxe e muay thai, além do Jiu-Jitsu e das defesas de queda”, comenta o paulista.

Para manter Charles completamente focado nos treinos, seu treinador, Ericson Cardozo, optou por uma espécie de concentração em Ubatuba, São Paulo. Lá, o atleta teve as companhias de Hugo Wolverine, Munil Adriano e Lais Nunes, da Seleção Brasileira de Luta Olímpica, além de mais dez companheiros de treino. Antes desse período de isolamento, Charles foi algumas vezes à academia Chute Boxe, na capital paulista, treinar com Felipe Sertanejo, que venceu Godofredo Pepey no UFC Fortaleza, no dia 8 deste mês.

“O Frankie Edgar é um atleta muito, mas muito rápido. Então, estou preparando muito essa parte da minha preparação física. Ele se movimenta muito no octógono, por isso tenho que ficar muito atento. Trouxe atletas de diversas características, mas que em comum têm um essa agilidade e um bom jogo de quedas, para simular bem meu adversário”, explica.

Caso Charles do Bronx saia do UFC 162 com uma vitória por finalização, ele conseguirá um feito inédito, já que até hoje ninguém conseguiu derrotar Frank Edgar antes da decisão dos juízes. Há quase três anos no UFC, o atleta paulista já conquistou o prêmio de finalização da noite três vezes. A última, em janeiro de 2012, uma chave de panturrilha sobre Eric Wisely, lhe rendeu a honra de finalização do ano no “Arnold Classic MMA Awards”.

 

UFC 162
MGM Arena, Las Vegas, EUA
6 de julho de 2013

Anderson Silva x Chris Weidman
Frankie Edgar x Charles Do Bronx
Tim Keneddy x Roger Gracie
Mark Muñoz x Tim Boetsch
Cub Swanson x Dennis Siver

Card Preliminar

Chris Leben x Andrew Craig
Norman Parke x Kazuki Tokudome
Gabriel Napão x Dave Herman
Edson Barboza x Rafaello Trator
Seth Baczynski x Brian Melancon
Mike Pearce x David Mitchel

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.