Rodolfo guarda o kimono e já pensa em vencer Dean Lister e Buchecha na China

Share it
Rodolfo Vieira finaliza Lucas Leite na final do peso pesado do Mundial 2013 Foto Ivan Trindade

Rodolfo Vieira prepara a finalização contra Lucas Leite na final do pesado do Mundial 2013. Foto: Ivan Trindade

A temporada de kimono chegou à metade, para alguns astros do Jiu-Jitsu. Depois do Mundial 2013, em junho, em Long Beach, na Califórnia, Rodolfo Vieira (GFTeam) tirou o merecido descanso. Ele ficou com o ouro no pesado e fisgou o vice no aberto, onde só foi parado por Marcus Buchecha (CheckMat).

“Depois da peleja no Mundial eu só descansei mesmo, cheguei a lutar o Metamoris Pro, mas depois só descansei. Não fiz nada, nem dei seminário. Só procurei ficar relaxado. Quando for à Europa vou dar bastante seminário”, falou em papo com GRACIEMAG.

O tricampeão dos pesados garantiu o convite para lutar nos tapetes do ADCC, que rola em Pequim, na China, nos dias 18 e 19 de outubro deste ano, na divisão até 99kg.

“Já voltei a treinar ontem mesmo. Guardei todos os meus kimonos, agora é só short e lycra [risos]. Depois do ADCC em outubro, eu só volto a lutar no ano que vem, vou dar o merecido descanso”, disse o faixa-preta da GFTeam.

Vieira não tem uma boa recordação do ADCC 2011. Ele, que vinha embalado com o título mundial absoluto, foi finalizado numa chave de joelho nas quartas de final, aplicada por Dean Lister. O aluno de Júlio Cesar lembrou o duelo e analisou outra possível luta entre eles.

“Eu acho que errei nos treinos. Cheguei à Inglaterra sabendo que era uma categoria difícil. Sou acostumado, em qualquer campeonato que eu entre, a lutar do mesmo jeito que eu lutei o Mundial, em Long Beach – não vou dar mole para o azar. Se eu perder não vai ser por causa de treino, nem de gás. Nesse campeonato eu já estava meio mal, porque não tinha feito um treino adequado, mas foi muito bom. Consegui chegar às quartas, perdi para o Dean, que foi o campeão. Acho que ninguém esperava; o cara chegou lá e ganhou de geral. Lutou muito, mereceu.”

“Este ano ele vai estar de novo na minha categoria, ai vamos ver. Já estou me dedicando, voltei a treinar ontem devagarinho. Esta semana é só para acostumar. Vou me preparar e vou chegar à China afiado”, afirma Rodolfo.

Com o Mundial quase perfeito, em Long Beach, na Califórnia, Rodolfo Vieira conseguiu absorver algumas lições.

“Tirando a derrota para o Marcus Buchecha, acho que foi perfeito. Venci a categoria e no absoluto finalizei todas as minhas lutas até chegar à final. Não tomei nenhum ponto na divisão. Foi bom demais. Uma pena que eu não tenha vencido o absoluto, não era para ser. Vamos para a próxima. Treinar mais”, disse.

Pelo ADCC, o carioca Rodolfo vai ter a chance de devolver a derrota para Marcus Buchecha no absoluto.

“Vai ser estranho lutar contra o Buchecha lá; nunca nos enfrentamos sem kimono. Porém, vai ser uma luta boa do mesmo jeito. Com o Dean Lister também, vão ser duas porradas boas”, conclui.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *