Lyoto Machida e o seu Jiu-Jitsu para luta contra Phil Davis no UFC Rio 4

Share it

Lyoto enfrenta Phil Davis dia 3 de agosto, no Rio. Foto: UFC/Alexandre Loureiro

Preparado para o coevento principal do UFC 163, Lyoto Machida, ex-campeão meio-pesado do Ultimate, terá pela frente o duro wrestler Phil Davis na noite do dia 3 de agosto, na HSBC Arena, Rio de Janeiro.

Durante entrevista coletiva para o anúncio da venda de ingressos, o carateca respondeu algumas perguntas de GRACIEMAG sobre como vem preparando o seu jogo de solo para este embate e como fica o psicológico de ter sido prometido como próximo a ter a chance do título, e agora enfrentar um atleta no 8° lugar do ranking do UFC. Confira os melhores trechos:

GRACIEMAG.com:  Lyoto, o Phil Davis, como bom wrestler, deve buscar a queda para trabalhar contra você no solo. Como você preparou seu Jiu-Jitsu para esta luta? O Roger Gracie esteve te ajudando nos treinos?

Lyoto Machida: Eu treinei com o Roger lá na Blackhouse, ele passa temporadas lá e a gente treina junto. Mas eu venho ajustando minha parte de chão com o Rener e o Ryron Gracie, filhos do Rorion, e eles ajustam bastante a minha parte de chão, simulando situações de luta para não ser surpreendido na luta. Venho batendo nesse ponto, que é o ponto forte do Davis, atacar por cima e usar bem o peso. Estudamos muito para evitar essa luta que incomoda muito os adversários.

Mas você tem trabalhado mais a parte de ataques no solo, ou apenas as defesas para se desvencilhar e voltar para sua especialidade, a trocação?

Se a luta estiver favorável em pé, eu vou tentar me levantar e continuar golpeando. Agora, se estiver bem no chão, pretendo ficar por lá e trabalhar o Jiu-Jitsu. Vamos esperar o momento da luta e agir conforme tocar a música.

E como fica o psicológico de ser indicado como o próximo desafiante ao cinturão e agora ter a chance de perder esta vaga para o Davis, que está em 8° no ranking do UFC?

Na verdade, com a experiencia que eu tenho, isso não me afeta tanto. Disseram que eu ia enfrentar o Jones no ano passado, e não tive a chance. A mesma coisa aconteceu com o Ryan Bader. Tudo muda no UFC. O mais importante é se manter lutando. O cinturão é uma consequência. Sigo com a mente das competições de karatê, onde para ser campeão o cara tem que vencer todo mundo. Eu não escolho adversários para não me enfraquecer espiritualmente. O Phil Davis é a minha luta de cinturão agora. Cada luta é um cinturão.

UFC 163 – Aldo vs Pettis
HSBC Arena, Rio de Janeiro
3 de agosto de 2013

Jose Aldo x Anthony Pettis
Lyoto Machida x Phil Davis
Demian Maia x Josh Koscheck
Cezar “Mutante” Ferreira x Clint Hester
Vinny Magalhaes vs Anthony Perosh
Amanda Nunes x Sheila Gaff
Sergio Moraes x Neil Magny
Thales Leites x Tom Watson
Rani Yahya vs Josh Clopton
Ednaldo “Lula” Oliveira x Robert Drysdale
Iliarde Santos x Ian McCall
John Lineker x Phil Harris
Viscardi Andrade x Bristol Marunde

 

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. Botelho Pinto at 2:31 am

    Agora sim, ele falou certo. Jiu Jitsu é o caminho, e não o Caratê, que não passa de uma dança de salão menos eficiente do que a de Coisinha de Jesus. Para ganhar, Lyoto terá que dar atenção especial à dieta. Já que ele gosta de beber mijo, sugiro que ele coma merda e chupe uma xereca menstruada, para entrar com todo o gás no octógono do cheirador de pó Dana White (White Powder). A dieta de Lyoto para o próximo UFC inclui esgotar uma fossa usando uma mangueira de jardim. Boa sorte ao dragão escatológico.

  2. Pingback: Lyoto Machida e o seu Jiu-Jitsu para luta contra Phil Davis no UFC Rio 4 | Bazar da Luta
  3. Paulo César Oliveira at 12:25 pm

    oq dizer a um manw como esse que não respeita uma arte marcial como o karate e se acha entendedor de mma?…. deve ser algum modinha da globo que nunca entendera as filosofias das artes marciais……mané!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *