André Galvão reconhece erros e analisa derrotas no Mundial 2013

Share it
André Galvão vs Léo Leito nas quartas do absoluto. Foto: Dan Rod/GRACIEMAG

André Galvão vs Léo Leito nas quartas do absoluto. Foto: Dan Rod/GRACIEMAG

O faixa-preta André Galvão era um dos grandes favoritos no Mundial 2013, que terminou ontem, na Califórnia. Porém, o resultado final não saiu conforme planejado e o professor da Atos acabou beliscando apenas um bronze, no meio-pesado. André reconheceu que errou contra Braulio Estima, e falou sobre a eliminação no absoluto, em luta contra Léo Leite. Confira a seguir os melhores trechos do bate-papo de GRACIEMAG com o fera:

GRACIEMAG: O que achou do seu desempenho no Mundial em Long Beach?

ANDRÉ GALVÃO: Acho que dei o meu melhor, finalizei todas as minhas lutas até a semifinal e estava me sentindo bem como sempre. Cometi um grande erro na semifinal contra o Braulio, que me custou muito caro. Mas é errando que se aprende. Mérito do Braulio que aproveitou, e abriu seis pontos na luta. Aí ficou difícil. Tentei correr atrás, mas não foi dessa vez. O Braulio lutou certinho.

O que deu errado no absoluto, André?

No absoluto eu lutei bem e estava bem até as quartas, quando enfrentei o Léo Leite. Ele é meu amigo, eu amo o Léo, mas ele ficou a luta inteira na defensiva, recuando. Como ele é judoca, forte pra caramba, eu puxava para a guarda e ele ficava travando em cima. Eu que dei mole, pois deveria me embolar mais. No fundo foi um bom duelo, um meio-pesado contra um pesadíssimo é aquilo que o pessoal do Jiu-Jitsu gosta de ver. A luta empatou, foi para a decisão do juiz e aí me lasquei. É incrível como não tenho sorte quando a luta vai para a decisão, eu não ganho uma.

Sua luta com o Braulio terminou 6 a 2. O que faltou ao seu ver?

Faltou eu dar mais giro e variar mais. Meu erro foi insistir muito em uma coisa só. Tenho de voltar para casa e treinar mais. Deveria ter pensado mais em finalização do que em pontuação quando caí por cima para passar. Deveria ter tentado uns botes no braço, pescoço, pé, etc. Cheguei a tentar, mas já era tarde.

O que você aprendeu com as derrotas no Mundial 2013?

Preciso lapidar meu jogo e minha flexibilidade. Disputei todas as lutas jogando para a frente, a única que não consegui impor meu ritmo completo foi contra o Léo Leite. Da próxima vez não vou deixar na mão de ninguém.

Para saber mais sobre os treinos e competições do GMA André Galvão, visite allgalvao.com.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Kim Terra at 11:47 pm

    Nas quartas de final do Pan-Americano o André Galvão ganhou do Orlando Sanchez na decisão dos juízes, contrariando o que ele disse.

    Aliás, o mesmo Orlando havia passado pelo Leandro Lo, nas oitavas de final, também na decisão dos juízes, em lutas exatamente idênticas, o que me levou a questionar a subjetividade das regras e o critério (ou falta de) usado pelos árbitros (que eram os mesmos nos dois combates).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *