10 lutas que passaram (quase) despercebidas no Mundial de Jiu-Jitsu 2013

Share it
Leandro Lo x Orlando Sanchez no absoluto do Mundial 2013 Foto John Lamonica

Leandro Lo x Orlando Sanchez no absoluto do Mundial 2013 Foto John Lamonica

1. Michael Langhi x Nathan Mendelsohn

Astro da Alliance e vice-campeão dos leves, Langhi não teve moleza nem na primeira luta. “O Tanquinho já havia me alertado que o Nathan era forte e perigoso, mas não imaginei que fosse tanto. Fiz apenas uma vantagem e segurei minhas pegadas como se fosse a minha mãe caindo de um abismo”, brincou Langhi, que elogiou: “O moleque do Claudio França tem mesmo muito futuro”

2. André Galvão x Abraham Messina

O surpreendente pesadíssimo Abraham, medalhista de bronze no pesadíssimo, começou bem no absoluto, com vitórias sobre Max de Freitas e Renato Cardoso. Até encontrar André Galvão e sentir a pressão de sua chave de joelho, nas oitavas.

3. Marcus Buchecha x Bruno Bastos

Bruno Bastos aposentou-se do Mundial de Jiu-Jitsu este ano, e lutou o absoluto com vontade redobrada. Venceu duas lutas até chegar às oitavas de final, contra Buchecha. O eventual campeão mostrou a versatilidade de sempre e pegou Brunão no triângulo.

4. Leandro Lo x Orlando Sanchez

Também nas oitavas do absoluto, o peso leve Leandro Lo enfrentou de igual para igual o peso pesadíssimo Orlando Sanchez. Lo usou sua guarda para chegar as costas do grandalhão, provando que estava na ponta dos cascos e dando mostras de que iria com tudo para o bicampeonato da categoria.

5. Ary Farias x Carlos Esquisito

O vice-campeão dos plumas Aryzinho encarou o veterano amazonense Carlos Esquisito, nas oitavas, e venceu apenas por uma vantagem. Ex-companheiros de equipe e conterrâneos, os dois chegaram a bater boca no fim do combate.

6. Christian Xaropinho x Diogo Almeida

Atleta do Bellator, Christian finalizou Diogo logo na primeira luta de ambos no peso médio, com uma bonita omoplata invertida.

GRACIEMAG_Keiko_Worlds20137. Davi Ramos x Eduardo Português

Eduardo Santoro foi ao Mundial com a esposa faixa-azul, a cantora Syang, para competirem juntos. O casal não medalhou. Português parou em Davi Ramos nas oitavas, capturado por uma justa chave de joelho do faixa-preta da Atos.

8. Otavio Sousa x Vitor Henrique

Vitor é um dos pesos médios mais duros do Brasil hoje, e provou isso ao eliminar DJ Jackson e Murilo Santana em sequência. A fera da GFTeam não contava com um bote fulminante de Otavio Sousa, que ao fazer guarda pôs o pé na virilha, girou e pegou o braço, na semifinal.

9. Claudio Caloquinha x Roberto Satoshi

Fera da Bonsai que vive no Japão, Satoshi vinha confiante no Mundial, até bater de frente com Claudio “Caloquinha” Cardoso. O guardeiro da Gracie Barra raspou no finzinho e eliminou o atual campeão de Abu Dhabi e seguiu para as quartas.

10. Marcus Buchecha x Igor Silva

Igor Silva tinha a complicada missão de parar Buchecha nas quartas de final do pesadíssimo – ou ao menos cansá-lo um pouco para a final do absoluto, logo mais, contra seu colega de equipe Rodolfo Vieira. Até a metade da luta, o boa-praça carioca foi bem sucedido, endurecendo com o fenômeno da CheckMat. Num vacilo, no entanto, Igor perdeu as pegadas, e Buchecha foi como um leão para cima. O campeão caiu mordendo e acabou arrochando o braço e finalizando.

E você, acompanhou o Mundial? Gostou de algum duelo eletrizante que foi pouco comentado? Conte sobre ele no espaço de comentários a seguir.

Ler matéria completa Read more
There are 11 comments for this article
  1. Yury Andrade at 3:56 pm

    Teve um do Braulio estima com outro q ñ lembro o nome, em q o Braulio começou fazendo uma guarda aranha esquisita como se quase deixasse o cara passar sua guarda e num giro ninja se embolou e deu uma chave de joelho, logo no começo da luta.Essa pra mim foi uma das mais tecnicas finalizações q eu ja vi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *