Mundial 2013: confira os campeões nas faixas azul e branca; Hiago faz história

Share it

Os tatames na primeira noite do Mundial 2013. Foto: Erin Herle

O primeiro dia do Mundial de Jiu-Jitsu de 2013 chegou ao fim após uma longa jornada de chaves de faixas brancas e azuis. Os números do esporte tem subido, e, para ganhar o título numa destas categorias – algumas com mais de cem lutadores –, você precisa estar em forma.  Os vitoriosos de quinta-feira na Pirâmide Walter em Long Beach sabiam muito bem disso, e vieram preparados para enfrentar uma sequência de até sete oponentes rumo ao ouro.

Entre os plumas azuis, o brasileiro Hiago Gama Sousa venceu a divisão e fez história como campeão do grand slam em 2013. Isto é, ele ganhou os quatro principais eventos do ano: Europeu, Pan-americano, Brasileiro e agora o Mudial. Com ajuda de seu time da Alliance e os ensinamentos de Alexandre “Gigi” Paiva, ele foi finalizando sem parar, até se ver no topo do pódio. E, claro, tendo feito a melhor campanha possível para um faixa-azul, ele recebeu a roxa.

Hiago Gama Sousa apertando um estrangulamento. Foto: Erin Herle.

O Jiu-Jitsu é um esporte individual, mas desta vez não pareceu. Foi como se todos os integrantes da Alliance e da Soul Fighters tivessem pisado juntos no tatame para a luta entre Egidio Ribeiro Lima Neto

Final do pena azul. Foto: Erin Herle.

(Alliance) e Hugo Doerzapff Marques (Soul Fighters), tamanho o alvoroço nas arquibancadas. O combate foi uma constante troca de raspagens, deixando o placar quase igual, até que, no último minuto, Egidio se arriscou, subiu para uma raspagem, saiu da posição de 50/50 em que estavam há um tempo, e pulou para as costas de Hugo. Ao fim do tempo regulamentar, o árbitro havia dado a Hugo os pontos pela raspagem e uma vantagem, mas, antes de declarar o campeão, o árbitro adicionou os pontos de raspagem e uma vantagem também à contagem de Egidio, deixando tudo empatado. Hugo Marques foi, então, declarado campeão pelos juízes.

Rolando Samson após ganhar o ouro. Foto: Erin Herle.

Rolando Samson foi outro promovido à faixa roxa nesta quinta. Depois de sete lutas e quatro finalizações – sendo uma na final, em apenas 14 segundos –, ele cumpriu sua meta. Ano passado, ele não pôde participar do Mundial porque estava pegando seu diploma no ensino médio. Este ano, ele treinou muito sob a tutela de André Galvão na Atos, em San Diego, sem deixar de ir à faculdade. Sua primeira luta foi contra Zach Neminsky, da Mendes Bros. Sobre o combate, Rolando disse:

“Ano passado, lutamos no Mundial sem kimono, mas ainda não éramos tão amigos como agora. Fiquei chateado ao descobrir que lutaríamos de novo hoje, mas, tendo perdido dele antes, minha vontade de vencer era grande. Mas, mesmo sendo amigos, nós sempre tentamos matar um ao outro nos treinos”.

Para ver os resultados até agora, clique aqui.

Nesta sexta-feira, começam os torneios para os homens da faixa roxa e para as mulheres da azul. Se você ainda não comprou o pay-per-view, basta ir a www.ibjjftv.com. E não se esqueça de acompanhar nossa cobertura ao vivo pelo Google+.

Veja mais fotos do primeiro dia:

[flickr set=72157633821308883]

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. João Hirs at 8:32 am

    Meus parabéns ao atleta Hiago Gama, atleta baiano que mostra e representa a força que os atletas da região tem. Se no Brasil o incentivo ao esporte é pouco, na Bahia é ainda menos( falo porque sou baiano e convivo com isso).

  2. Pingback: Mundial 2013: Já temos campeões nas faixas branca e azul; Hiago faz história | Bazar da Luta
  3. Daniel Martins at 4:31 pm

    Nordeste cheio de talentos..mas a maioria sem oportunidades. Muitos resultados seriam diferentes se muitos aqui do nordeste tivessem condiçoes de ir. Nem sempre as competições mostram os melhores.. porque muitas vezes os melhores, nem sequer vão!Quantos professores aqui no nordeste super competentes e quase nunca são lembrados? Vamos valorizar o nordeste!São simplesmente 9 estados de muito material humano , quase que esquecidos!As vezes me pergunto..sera que existem pessoas que ganham com isso?será que é conveniente manter tudo assim?Não posso julgar. Mas não existe nem sequer um OPEN Nordeste(9 estados ) pela CBJJ.Lamentável!

    • Rodrigo Silva at 7:27 pm

      Os Open's são campeonatos internacionais, infelizmente nossa região não atrai muita gente do exterior, até pelo fato de não ter fronteira com nenhum país. Mas acredito que irá acontecer um open por aqui, em Recife, Natal, Fortaleza ou Salvador. As cidades com mais praticantes na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *