Como ter sucesso com um projeto social de Jiu-Jitsu? Drive-In explica

Share it

Paulo Cézar e a criançada do projeto. Foto:Connection Rio

Realizado em abril, o Brasileiro de Jiu-Jitsu não consagrou apenas os faixas-pretas Rafael Lovato, Ricardo Evangelista e Luanna Alzuguir e outros medalhistas de ouro.

Campeão de solidariedade, o professor carioca Paulo Cézar “Drive-In” (Gracie Barra) também vibrou, ao levar o troféu por equipes do pré-mirim e beliscar o vice no infantil, em São Paulo. Drive-In não cobra mensalidades da criançada e está correndo atrás de apoio e patrocinadores, o que valoriza o feito.

“Peguei um ônibus e levei 29 crianças do Rio para Barueri. Conseguimos 13 ouros, oito pratas e cinco bronzes. O resultado foi ótimo e estamos nos esforçando pra fazer do Jiu-Jitsu um estilo de vida mais saudável e divertido para essa criançada”, diz ele. “O segredo é trabalhar muito e com amor pela arte”.

As ferinhas de Drive-In treinam em Gardênia Azul, comunidade localizada em Jacarepaguá, no Rio. Mesmo com as dificuldades e a falta de recursos, Paulo Cézar tem sua receita para o sucesso.

“O especial mesmo são as crianças, já trabalho há muito tempo com elas. O sucesso é fruto da força de vontade. Nós revertemos todos os problemas diários em motivação para conquistar as medalhas. Tem dado certo, elas ganham quase tudo”, ensina.

O faixa-preta tem na ponta da língua o maior sonho que tem à frente do Projeto Drive-In de Jiu-Jitsu:

“Meu sonho é tirar o máximo de crianças das ruas, afastando os pequenos das drogas e de coisas ruins, transformando os alunos em cidadãos de valor”.

Kevin Costa e Paulo Cézar. Foto: Arquivo Pessoal

No caminho, vai formando também campeões promissores:

“Um deles é o Kevin Costa, faixa-azul que está indo muito bem nas competições. Ele tem 16 anos e já conquistou cinco Brasileiros da CBJJ. Ele treina comigo há nove anos. Tentei levá-lo para o Mundial, mas faltou dinheiro”, conclui.

Ler matéria completa Read more
There are 18 comments for this article
    • Alberto Oliveira at 12:35 am

      Na verdade guerreiro, todos são dignos de tal elogio…você em especial, pois, está colocando a cara em uma categoria muito forte! Fé e persistência no que vem fazendo, tua hora vai chegar!!!! Ossss

  1. Fabiano Santos at 8:05 pm

    Campeão de solidariedade, o professor carioca Paulo Cézar “Drive-In” (Gracie Barra) também vibrou, ao levar o troféu por equipes do pré-mirim e beliscar o vice no infantil, em São Paulo. Drive-In não cobra mensalidades da criançada e está correndo atrás de apoio e patrocinadores, o que valoriza o feito.

  2. Eduardo Oliveira at 5:07 pm

    muito bom cesar gostei muito do comentario do seu sonho que gostaria muito de tirar as crianças das ruas e bota-las para ter um futuro bem melhor como o meu quando eu n estava na academia era muito preguiçoso e n respeitava muita gente agora que entrei pra academia estou sabendo bem como e ser um campeao nao pela as medalhas porem sim pelo o respeito que ganhei com o senhor um belo mestre que sempre acompanharei e nunca o deixarei na mao, um dos melhores professores de jiu-jitsu do mundo inteiro

  3. Marian Guimarães de Fraga at 7:52 pm

    Caro Prof. Paulo Cézar, fico muito feliz e otimista com projetos sociais como este em Jiu Jitsu, arte marcial que passei a conhecer atraves de meu filho Arthur Fraga, que treina a 1 ano e 4 meses . Passei a gostar muito e a vibrar com a possibilidade de montar um projeto social com crianças carentes, com baixo rendimento escolar e em situação de risco. Vejo , através do Jiu Jitsu a possibilidade de resgate social, inclusão, auto-estima, respeito e amor ao próximo, valores ,estes, já perdidos em suas "situações" sociais. Meus parabéns por estes meninos e meninas e que eles permaneçam neste caminho do bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *