Lucas Leite empolgado para o Mundial: “Quem der as costas vai ter problema”

Share it

Lucas é figurinha carimbada nos dojôs da Califa. Foto: Alicia Anthony/Arquivos GRACIEMAG

O Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF tem início no próximo dia 29 de maio, em Long Beach, Califórnia, e os monstros da faixa-preta já se preparam para tomar a Pirâmide da Califórnia State University.

No peso médio, a disputa promete, com o atual campeão Otavio Sousa, DJ Jackson, Victor Estima, Tanner Rice, Claudio Calasans, Diego Borges, Clark Gracie e quiçá de Marcelinho Garcia, que ainda não está confirmado.

“Este ano quero mais é ver os meus alunos campeões mundiais”, despistou Marcelinho.

Entre os favoritos ao ouro, está ainda Lucas Leite. O professor da Checkmat está seguindo à risca os treinos puxados por Leozinho Vieira, na Califórnia. E ainda conta com a ajuda do campeão mundial absoluto, Marcus Buchecha.

Ele contou como andam os treinos. Confira:

GRACIEMAG: Como está a preparação para mais um Mundial de Jiu-Jitsu, Lucas?

LUCAS LEITE: Os treinos estão excelentes, e a todo vapor. O Leozinho Vieira depois de cinco anos regularizou o visto e está aqui para puxar nosso treinamento e corrigir alguns erros que estávamos cometendo. Estou feliz agora. Estou bem preparado tanto por cima como por baixo, espero que possa mostrar isso no Mundial.

Curou aquela lesão do Pan de Jiu-Jitsu?

Sim. Nos últimos seis meses eu estava machucado e cheguei a desanimar, mas graças a meus parceiros de equipe continuei tratando e agora estou bem de novo. Queria agradecer ao Buchecha, ao Marcelo Lapela e o João Assis. Se não fossem eles, eu nem estaria mais lutando.

E os ataques pelas costas, afiados?

Estou pronto para a guerra e os ataques vão aparecer. Pegar as costas é sempre meu objetivo, está no sangue. Então quem der as costas vai ter problema (risos). A meta é chegar lá com gás e detonação para alcançar as costas e finalizar.

No Pan você lutou no peso pesado. Por que optou por baixar agora?

No Pan fiquei em terceiro no pesado, mas não perdi nenhuma luta, abri a semifinal para meu parceiro Nivaldo Oliveira. Ele estava melhor do que eu nos treinos e eu ainda estava com medo da lesão. Foi bom para eu ganhar confiança de novo. Vou de médio agora, é meu peso. Eu quero ir para ganhar, estou muito confiante com meu corpo agora.

Que avaliação você faz da categoria médio?

Canso de falar que é a categoria mais chata que tem. A gente nunca sabe quem vai se sair bem. A galera é forte, rápida e bem técnica. Então é sempre uma guerra no médio e espero levar esse título, se Deus quiser, sempre com muito treino, foco, disciplina, humildade e determinação!

>>> Faça sua inscrição no Mundial de Jiu-Jitsu hoje, clicando aqui. E para ver quem já está dentro, visite o site da IBJJF.

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article

Deixe uma resposta para Tarcísio Jardim Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *