“TUF Brasil”: Em episódio morno, Foguete e Marreta vão às quartas de final

Share it

Marreta aproveita segunda chance e conquista uma vaga nas quartas de final do “TUF Brasil 2”. Foto: UFC/Divulgação

O episódio da noite deste domingo definiu os dois últimos lutadores que estarão nas quartas de final do “TUF Brasil 2”, mas um acontecimento inusitado marcou a edição. Cleiton Foguete, do Time Nogueira foi escolhido para enfrentar Daniel Gelo, substituto do lesionado Yan Cabral. O atleta do grupo amarelo que teve a segunda chance não bateu o peso, sendo automaticamente eliminado da competição e desta forma, Foguete se classificou e conquistou uma das oito vagas, sem precisar lutar. Gelo foi duramente criticado pelos treinadores, que afirmaram faltar responsabilidade ao lutador.

Conforme o Ultimate já havia antecipado, foi realizada uma repescagem entre os atletas que perderam a primeira luta. A organização escolheu Pedro Iriê e Thiago Marreta, ambos do Time Werdum, para definir quem avançaria para a próxima fase do torneio.

Como os lutadores eram da mesma equipe, todos decidiram se manter em silêncio durante os dois rounds de cinco minutos, inclusive os córners, tornando o episódio ainda mais maçante. Iriê e Marreta começaram o duelo se estudante bastante, e o primeiro conseguiu conectar bons golpes, mas Thiago se encontrou no combate, achou a distância correta e foi mais contundente, cravando a vitória por decisão unânime.

A edição ainda apelou para as brincadeiras de Patolino e David Vieira, que colocaram a casa praticamente de cabeça para baixo e misturaram tequila aos sucos da casa, mas está ficando cada vez mais claro o por quê da decepção de Dana White com esta temporada brasileira.

E vocês leitores? O que tem achado do “TUF Brasil 2”? Acreditam que com o início dos combates das quartas de final o programa vai melhorar?

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *