Mordida, Mackenzie Dern quer neutralizar a guarda 50/50 em Abu Dhabi

Share it

Mackenzie Dern. Foto: Erin Herle/ GracieMag

Mackenzie Dern não conseguiu fisgar o ouro na última edição do Pan da IBJJF, encerrado no fim de março em Irvine. No absoluto, a baixinha espoleta eliminou Talita Treta com um estrangulamento, mas depois sucumbiu frente à Gabi Garcia. Já no peso-pena a filha de Megaton Dias foi superada por Luiza Monteiro, por 6 a 4.

Pronta para ir à forra em Abu Dhabi, no WPJJC dos dias 13 e 14 de abril, ela conversou com GracieMag e analisou a derrota na final, comentou a guarda 50/50 e explicou como se vence uma luta de seis minutos: “É força o tempo todo”.

Para ver quem está dentro, clique aqui.

GracieMag: Como você avalia sua atuação no Pan e as derrotas para Gabi Garcia e Luiza Monteiro?

MACKENZIE DERN: Minha campanha no Pan não foi das piores. No absoluto finalizei a Talita pelas costas e perdi a semifinal para a Gabi Garcia por finalização, mas fiquei em terceiro no absoluto. Já na minha categoria, avancei direto para a final porque minha primeira adversária não apareceu, e na final perdi para a Luiza no último minuto.

Onde você errou?

Houve coisas erradas na luta. Aprendi que, mesmo querendo atacar e fazer um jogo para frente, a adversária ainda pode travar a luta. Errei porque eu não esperava isso. Achei que houve alguns lances irregulares na minha luta na guarda 50/50, além de a luta ter ficado bastante feinha (risos), mas sei que cada um tem uma estratégia para vencer, e isso é válido. É sempre um prazer lutar com a Luiza, uma faixa-preta experiente e duríssima. No fim das contas acho que perdi por meu próprio erro técnico: eu não deveria ter atacado uma finalização quando estava ganhando, restando tão poucos segundos para acabar. Mas foi um erro de uma faixa-preta nova (risos).

Como foram os treinos para o WPJJC?

Os treinos foram ótimos. Com a ajuda do meu pai Megaton, meu namorado Augusto Tanquinho e de toda a galera, meu jogo está evoluindo. Continuei minha preparação física porque numa luta de seis minutos não dá para descansar, é força o tempo todo (risos)! Eu treino mais ou menos seis horas por dia. Faço meu treino de competição de Jiu-Jitsu, preparação física e estou dando aulas para uma turma exclusivamente feminina e acabo treinando e fazendo drill com a turma toda.

Tem alguma posição que você está treinando exaustivamente?

Tem sim, como sair da guarda 50/50. Na verdade, estou treinando mais para aproveitar os espaços e fazer um jogo mais justo. Quero perder menos posição possível.

Quem pode atrapalhar seu caminho para o ouro em Abu Dhabi?

Sei que tem várias meninas duras, que vão dar muito trabalho. Tem a Michelle Nicolini, Jéssica Cristina e a Nádia Melo. Elas não vão estar de brincadeira, mas qualquer uma tem chance de ganhar. Será um grande campeonato.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *