Sem dificuldades, Mousasi vence em sua estreia no UFC Suécia 2

Share it

Gegard Mousasi estreia no UFC e vence Ilir Latifi em luta morna. Foto: UFC/Divulgação

O UFC Suécia 2 foi realizado na tarde deste sábado, 6 de abril, em Estocolmo, Suécia. O evento foi marcado pela estreia de muitos lutadores no Ultimate. Na luta principal do card, Gegard Mousasi enfrentou Ilir Latifi na categoria dos meio-pesados e levou a melhor sobre o sueco na decisão unânime dos juízes. O armênio já era considerado favorito, mas Latifi foi capaz de suportar os três rounds, tendo seu rosto magoado pelos jabs bem conectados do adversário.

O substituto de Alexander Gustafsson fez o que pode para tentar alcançar o oponente, mas a diferença de envergadura e a experiência do ex-campeão do Strikeforce falaram mais alto. Sem dificuldades e sem se cansar, Mousasi fez o adversário caminhar para trás o tempo todo, e sem muita emoção imprimiu sua estratégia sobre o wrestler.

A torcida incentivou Latifi, gritando seu nome e aplaudindo a cada vez que ele conseguia acertar um golpe em Mousasi. Por ter quebrado o galho do Ultimate, aceitando o duelo faltando apenas quatro dias para o evento, Dana White prometeu uma nova chance ao sueco.

Na coletiva pós luta, Mousasi explicou que lutou com o joelho lesionado, e que agora deverá passar por uma cirurgia. O armênio foi elogiado por Dana White, que destacou o profissionalismo do lutador ao aceitar a troca de adversário em cima da hora.

Confira os melhores momentos do UFC Suécia 2:

Ryan Couture é nocauteado por Ross Pearson

Experiência de Ross Pearson fala mais alto e inglês nocauteia o filho da lenda Randy Couture. Foto: UFC/Divulgação

No coevento principal, o estreante Ryan Couture enfrentou o experiente Ross Pearson pelos pesos leves. Como já era de se esperar, o filho de Randy Couture buscou uma luta mais agarrada e tentando levar para o chão, sem dar espaço para a trocação do adversário. No primeiro round, Ryan conseguiu seguir sua estratégia, mas nos minutos seguintes sofreu um knockdown ao ter um chute bloqueado por Pearson. Aproveitando a posição, o inglês partiu pra cima e desferiu uma sequencia de golpes em Couture, até que o árbitro interrompesse a luta aos 3min45s do segundo round.

Pearson levantou a hipótese de que teria quebrado o pé em seu aquecimento, pouco antes de entrar na arena. Na coletiva de imprensa pós evento, Dana White se disse impressionado com a postura do atleta, que não falou nada para ninguém sobre a lesão e ainda cravou um nocaute sobre Ryan Couture.

Matt Mitrione se recupera e vence por nocaute

Matt Mitrione vinha de duas derrotas no UFC. O peso pesado sabia que precisava de um resultado positivo para se manter bem na organização e buscou a vitória sobre o inglês, Phil de Fries.

Melhor no chão, Phil começou a luta buscando as pernas do adversário, mas Matt não só defendeu a queda como contragolpeou caindo por cima do adversário, e descendo a marreta, nocauteando o inglês com apenas 1min19s do primeiro round.

Diego Brandão mostra Jiu-Jitsu afiado e finaliza Pablo Garza no primeiro round

Faixa-preta de Jiu-Jitsu, Diego Brandão finaliza Pablo Garza com um katagatame no primeiro round. Foto: UFC/Divulgação

Diego Brandão, único brasileiro no card, fez bonito contra Pablo Garza. Bem mais baixo que o adversário, Diego evitou a trocação, desferiu alguns chutes, encurtou a distância e levou o americano pra baixo. Rapidamente, o faixa-preta de Jiu-Jitsu montou e encaixou o katagatame, obrigando Garza a dar os três tapinhas ainda no primeiro round. Esta é a terceira vitória do campeão do TUF 14 e promessa dos pesos penas do UFC. Em seu agradecimento, Diego afirmou que o objetivo era mesmo usar o seu Jiu-Jitsu e buscar a finalização. Deu certo!

Reza Madadi passa sufoco, mas finaliza Michael Johnson

Os pesos leves, Reza Madadi e Michael Jonhson fizeram a encarada mais tensa do UFC Suécia 2. Na pesagem, os dois trocaram xingamentos e empurrões. Dentro do octógono eles não chegaram diferentes, e partiram para o tudo ou nada desde o começo do combate. O americano acertou um chute no rosto de Madadi que quase o levou a nocaute, mas o sueco foi salvo pelo gongo.

Recomposto, Madadi voltou melhor para a luta, e no início do terceiro round encaixou um triângulo de mão, finalizando o rival. Ao maior estilo José Aldo, ele correu para a galera, mas foi contido ao abraçar sua equipe.

Com esta vitória, o sueco também faturou o prêmio de finalização da noite e embolsou $60 mil.

Conor McGregor carimba seu nome no UFC e derrota Marcus Brimage

Os pesos penas também se estranharam durante a pesagem oficial do evento. O irlandês Conor McGregor provocou bastante o adversário, que veio nitidamente abalado psicologicamente para o combate. Campeão de kickboxing e forte da trocação, McGregor usou a estratégia correta e nocauteou Marcus Brimage com apenas um minuto de luta.

O irlandês estreou com o pé direito no UFC e ainda levou o prêmio de nocaute da noite, faturando o bônus de $60 mil. McGregor prometeu que este é só o começo, e que vai dar muito trabalho dentro da organização.

Veja como ficaram os resultados completos do UFC Suécia 2:

UFC on Fuel TV 9
Ericsson Globe Arena, Estocolmo, Suécia
6 de abril de 2013

Card Principal

Gegard Mousasi venceu Ilir Latifi por decisão unânime dos jurados
Ross Pearson venceu Ryan Couture por nocaute técnico aos 3min45s do R2
Matt Mitrione venceu Phil De Fries por nocaute a 1min19s do R1
Brad Pickett venceu Mike Easton por decisão dividida dos jurados (Prêmio de melhor luta da noite)
Diego Brandão finalizou Pablo Garza no katagatame aos 3min27s do R1
Akira Corassani venceu Robbie Peralta por decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Reza Madadi finalizou Michael Johnson no triângulo de mão a 1min33s do R3 (Prêmio de melhor finalização da noite)
Tor Troéng finalizou Adam Cella no mata-leão aos 3min11s do R1
Adlan Amagov venceu Chris Spang por decisão unânime dos jurados
Conor McGregor venceu Marcus Brimage por nocaute técnico a 1min07s do R1 (Prêmio de melhor nocaute da noite)
Ryan LaFlare venceu Ben Alloway por decisão unânime dos jurados
Tom Lawlor finalizou Michael Kuiper na guilhotina a 1min05s do R2
Papy Abedi venceu Besam Yousef por decisão unânime dos jurados

 

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *