Antônio Pezão e Glover Teixeira treinam juntos para atuar no UFC 160

Share it
Glover Teixeira e Antônio Pezão se preparam juntos para o UFC 160. Foto: Divulgação

Glover Teixeira e Antônio Pezão se preparam juntos para o UFC 160. Foto: Divulgação

No dia 25 de maio, Antônio Pezão subirá ao octógono para, mais uma vez, enfrentar Cain Velásquez, desta vez no UFC 160, em Las Vegas, Estados Unidos valendo o cinturão dos pesos pesados do Ultimate. Para que o título volte ao Brasil, Pezão intensificou seus treinos na American Top Team, na Flórida, e chamou reforços para o camp, entre eles o meio-pesado Glover Teixeira, que lutará no mesmo card, contra James Te Huna.

Focado em agarrar a maior chance de sua vida, Pezão confia no potencial de seus companheiros de treinos para os últimos 45 dias de treinos.

“O Glover é muito forte, consegue colocar o adversário muito bem para baixo, entra na perna da frente muito bem, muito rápido. Vai ser muito importante a presença dele no meu camp”, explica Pezão. “Acredito que em breve ele será campeão dos meio-pesados do UFC. Também temos excelentes wrestlers e strikers aqui, o treino está excelente. Estou muito confiante e vou chegar muito bem no dia 25 de agosto”.

Além de contar com as habilidades de Glover Teixeira, Antônio Pezão também aposta nas dicas de Steve Mocco, ex-wrestler olímpico, para surpreender seu oponente. Mocco já enfentou Velásquez quando os mesmos ainda lutavam greco-romana por suas respectivas faculdades.

“O Mocco está me ajudando em muita coisa, até porque ele estreou no último ano no MMA. Ele está aplicando o wrestling no MMA, e isso é ótimo, está sendo fundamental no meu processo de preparação”, elogia o Gigante da Paraíba, que também aposta que seu muay thai, arma fundamental no nocaute sobre Alistair Overeem. “Apesar de treinar bastante a parte de luta agarrada, também vou seguir dando ênfase na parte em pé com o Katel Kubis e o Pedro Rizzo”, afirma.

Treinos apenas nos EUA

Em suas últimas lutas, Antônio Pezão fez parte do camp no Team Nogueira. Mas, desta vez, a qualidade na ATT está tão grande que um retorno ao Brasil não faz parte de seus planos.

“Estava quase certo de voltar ao Rio de Janeiro  para treinar no Team Nogueira, mas estou me sentindo muito bem aqui, o treino está dando bons resultados. Acho que ficando perto da minha família, eu consigo render melhor. Agradeço sempre ao Minotauro por tudo o que fez por mim e por sempre me receber de braços abertos, é uma dívida eterna que tenho”, concluiu o grandalhão.

E aí, leitor, acha que com a ajuda de Glover o Pezão dá mais um passo rumo ao cinturão dos pesos pesados? Confira o card do estelar UFC 160 e comente conosco.

UFC 160
Las Vegas, Estados Unidos
25 de maio de 2013

Cain Velasquez vs Antonio Pezão Silva

Júnior Cigano vs Mark Hunt

Glover Teixeira vs James Te Huna

Donald Cerrone vs KJ Noons

Stephen Thompson vs Amir Sadollah

Khabib Nurmagomedov vs Abel Trujillo

Jeremy Stephens vs Estevan Payan

Gray Maynard vs TJ Grant

Gunnar Nelson vs Mike Pyle

Robert Whittaler vs Colton Smith

 

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. PauloTavares Bjj at 6:32 am

    Abre o olho Glover… O Hunt e o Te Huna São amigos… os dois moram em sydney e são dois Islanders… essa galera é bem unida.
    Cuidado pro hunt não ficar passando dicas pro te huna a seu respeito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *