Luiza Monteiro celebra Pan 2013 e analisa absoluto: “Bia me irritou, desconcentrei”

Share it

Luiza Monteiro. Foto: Erin Herle/ GRACIEMAG

No último domingo, o ginásio Bren Event Center recebeu mais uma edição do Pan de Jiu-Jitsu da IBJJF. Ouro no peso-pena e bronze no absoluto, Luiza Monteiro (Cícero Costha) levantou o público presente em pelo menos uma luta, a final contra Mackenzie Dern, vencida por 6 a 4 no último minuto.

GracieMag bateu um papo com a campeã, que falou da vitória de virada, comentou a derrota na semifinal do absoluto para Beatriz Mesquita e, de quebra, ainda falou da sensação de ter feito sua estreia no exame antidoping, iniciativa promovida em 2013 pela IBJJF em parceria com a agência americana USADA.

GracieMag: Como avalia sua atuação e a vitória sobre a Mackenzie na final dos penas?

LUIZA MONTEIRO: Ainda não sei bem ao certo, mas estou lutando mais concentrada no que preciso fazer para ganhar. Treinei bastante, estava tranquila e lutei bem, errando pouco. A Mackenzie é dura e tem muita garra, luta como campeã sempre. Mas lutei para vencer também, até o final.

No absoluto você enfrentou a Bia Mesquita e perdeu, na semifinal. O que faltou para vencer?

Ela não largou a pegada da minha manga, me travou praticamente a luta inteira. Fiquei irritada e acabei me desconcentrando. Tentei correr atrás do resultado muito tarde. Dessa vez não deu. Mas acontece, ela é muito dura e muita esperta. Eu já previa que seria uma luta difícil.

Qual foi o maior aprendizado que você teve no torneio?

Sempre acreditar, acreditei mais em mim e no meu Jiu-Jitsu, confiei mais. Mas sei que preciso consertar muitos erros técnicos.

Como foi realizar o teste antidoping pela primeira vez no Jiu-Jitsu?

Foi um pouco chato, eu era obrigada a fazer xixi num potinho com uma mulher olhando e eu nem estava com vontade! Tive de beber litros de água e esperar mais de uma hora para ter vontade (risos)! E como foi logo depois de lutar, perdi um monte de lutas que eu queria assistir,.. Mas acho que a iniciativa foi muito boa.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *