Mendes comentam triunfo no Pan 2013: “Ainda é possível ser professor e campeão”

Share it

Rafael Mendes tenta fazer postura na final com Cobrinha. Foto: Ivan Trindade/ GracieMag

No Pan 2013, encerrado domingo, em Irvine, mais um capítulo da saga dos irmãos Rafael e Guilherme Mendes no Jiu-Jitsu foi escrito.

Os manos, que costumavam fechar a categoria pena desde jovens, lutam hoje em divisões de peso diferentes. No peso-pena, em final duríssima decidida pelos árbitros, Rafael Mendes derrotou Rubens Cobrinha. No tempo regulamentar, 2 a 2.

Rafa comentou a conquista, com o repórter Ivan Trindade, de GracieMag.

“Quando acabou o tempo, a única certeza que eu tinha era de que havia dado meu melhor na luta. Procurei atacar o tempo todo para não deixar dúvidas para os árbitros. Cobrinha lutou muito bem também, e graças a Deus fizemos mais uma excelente final. E é aquilo, uma final com um adversário do nível do Cobrinha será sempre decididas nos detalhes. Desta vez, ele não cometeu erros”, analisou o mais novo dos Mendes.

Questionado sobre a raspagem que sofreu, e que empatou a luta, Rafa avaliou:

“Na verdade eu me antecipei, e me joguei para baixo para defender o ataque dele. Estudo muito os adversários, vejo as lutas e sabia que o Cobrinha faz uma raspagem muito boa quando segura a manga entre as pernas do adversário. Quando vi que ele estava quase conseguindo a pegada, me joguei para baixo para tentar contra-atacar e ir para as costas dele”.

Rafael falou sobre o sabor de vencer diante dos amigos e alunos na Califa.

“Fiquei muito feliz com a vitória e com a possibilidade de provar a todos que, com disciplina e foco, ainda é possível ser professor, dedicar-se à academia e aos alunos, treinar duro e ser campeão. O ano de 2013 tem sido perfeito. Nosso time de crianças foi campeão no Pan Kids da IBJJF, depois Gui e eu vencemos o Houston Open e o San Francisco Open, e agora o Pan! O treino segue a todo vapor para o Mundial e o ADCC em Pequim”, prometeu.

Guilherme Mendes raspou Laércio Fernandes, no Pan 2013. Foto: Ivan Trindade/ GracieMag

Já Guilherme Mendes brilhou no pluma, onde venceu a final com Laércio Fernandes por 4 a 2. Gui falou sobre a dificuldade de baixar o peso.

“A dieta não é mais um bicho de sete cabeças hoje. A cada vitória, me motivo ainda mais a lutar. A sensação é de dever cumprido, sinto todo nosso treinamento duro vale a pena. O ouro recompensa qualquer sofrimento”, ressaltou o faixa-preta de Ramon Lemos.

“Todas as posições que eu vinha afiando encaixaram perfeitamente. Vou continuar o treinamento que planejamos para estar em minha melhor forma no Mundial. Quero vencer meu quarto título na faixa-preta, e sei que não será fácil!”, apostou. “Por equipes, quase chegamos ao topo no adulto. Perdemos (para a Alliance) por apenas dois pontos. Chegaremos com o time mais forte para o Mundial, pois nosso objetivo é o primeiro lugar”.

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *