Luiza Monteiro com a “mente pronta” para vencer o Pan 2013

Share it
Luiza Monteiro, finalista do absoluto do Mundial 2012. Foto: GRACIEMAG

Luiza Monteiro nas costas. Foto: GracieMag.com

O Pan 2013 começou a aquecer Irvine, na Califa, desde quarta-feira, e as faixas intermediárias dominaram as ações. As áreas de luta já estão quase aquecidas para os faixas-pretas, que começam a lutar no sábado, com o absoluto.

Um dos favoritos ao ouro é a niteroiense Luiza Monteiro, atleta da academia Cícero Costha, que já chega à Califa em clima de revanches.

Em papo com o GracieMag,com, Luiza comentou a reta final de treinos na academia de Caio Terra, falou do plano para vencer o Pan e analisou duas oponentes famigeradas: Mackenzie Dern e Gabi Garcia.

GracieMag: Como foram os treinos finais na academia do Caio Terra, com tantos talentos reunidos?

LUIZA MONTEIRO: Cara, o camp em San Jose foi pedreira, só tem casca-grossa treinando aqui. Estou preparada, 100%. Eu já vinha treinando bastante em São Paulo, cheguei aqui no Caio para intensificar os treinos. Treinei de tudo um pouco. Não estou com nenhuma lesão, graças a Deus. Realmente estou me sentindo bem para lutar no sábado.

Você sempre chega bem aos absolutos. O que você acha que falta para fisgar a medalha de ouro?

Falta a Gabi Garcia se aposentar… (Risos) Brincadeira. Eu luto o absoluto porque gosto, me divirto. O Jiu-Jitsu flui e você tem oportunidade de lutar com excelentes meninas que não são da sua categoria.

A Gabi hoje é invencível?

Ninguém é. Mas pelo que eu conheço dela, ela é uma das atletas mais dedicadas do Jiu-Jitsu, treina duro todos os dias. Então acho que por enquanto ela merece estar onde está.

Como você analisa sua categoria, o peso-pena, e uma possível revanche com a Mackenzie na final?

No feminino esta é a categoria mais cheia, tem muita gente boa e dura. Por isso só posso pensar em uma luta de cada vez. Se nos encontrarmos vai ser na final, e acho que será uma luta boa. Na derrota que tive para ela, na Copa Pódio, aprendi que devo me concentrar naquilo que tem que ser feito. Não adianta lutar se a sua cabeça não está ali dentro.

Qual é o plano para não deixar o ouro escapar no peso?

Acho que mudei muita coisa. Minha cabeça mudou, passei por muitas coisas e fui praticamente obrigada a ser forte. Aprendi a me concentrar no Jiu-Jitsu apesar dos problemas na cabeça. Aprendi a deixar qualquer coisa de fora, e apenas lutar. É difícil separar as coisas, mas consegui. Essa vai ser a estratégia, pensar na luta. Estou mais madura, com a mente pronta, e acho que as finalizações vão vir em consequência. Claro que não vou perder as oportunidades, mas vou deixar a lutar rolar. Mas buscando sempre a vitória.

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *