Confira como Georges St-Pierre anulou Nick Diaz no Jiu-Jitsu, no UFC 158

Share it
GSP domina as costas de Nick Diaz, sem buscar a finalização. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

GSP obriga Nick Diaz a virar de quatro, na luta principal em Montreal. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

Algumas pessoas disseram que foi brilhante. Outros acham que foi um tédio. Incontestável mesmo é que a vitória de Georges St-Pierre sobre Nick Diaz, no UFC 158, foi um passeio do canadense no quesito chão.

A luta, realizada dia 16 de março, no Canadá, pelo título dos meio-médios, mostrou que St-Pierre continua tendo uma das estratégias mais eficientes do UFC, por mais que não seja tão bonita aos olhos de muitos fãs. Sem finalizar ou ser finalizado desde 2008, GSP defendeu seu cinturão em oito diferentes situações da mesma maneira, preservando sua posição.

Mas o que ele faz de especial para anular o jogo de qualquer um, até de um exímio guardeiro e finalizador como Nick? Quem explica são os irmãos Ryron e Rener Gracie.

Para os manos Gracie, GSP fez um lutão no sentido de mostrar a superioridade do controle do Jiu-Jitsu sobre um oponente que também é faixa-preta de qualidade. O segredo de St-Pierre está no controle das posições. O canadense sempre procura estar por cima, em superioridade, e, por mais que conheça muito da arte suave para tentar uma finalização, nunca o faz. Por quê? Para não correr o risco de ficar em posição desfavorável na luta.

Além de controlar seu oponente no solo, aplicando pressão e escapando quando necessário, GSP não caiu nem em posições intermediárias na guarda de Nick Diaz, o que poderia facilitar o americano no espaço para uma finalização.

Ainda segundo os filhos de Rorion, outra preocupação de Georges St-Pierre era, ao atacar as costas de Nick, se posicionar ao lado do mesmo e não buscar os ganchos, para não dar margem a ficar por baixo na luta. Inteligente ou conservador ou ambos? Você opina.

Confira no vídeo abaixo, em inglês, todos os detalhes da análise dos irmãos Gracie sobre o controle no solo de Georges St-Pierre.

UFC 158
Bell Centre, Montreal, Canadá
16 de março de 2013

Georges St-Pierre venceu Nick Diaz na decisão unânime dos jurados

Johny Hendricks venceu Carlos Condit na decisão unânime dos jurados

Jake Ellenberger nocauteou Nate Marquardt aos 3min do R1

Chris Camozzi venceu Nick Ring na decisão dividida dos jurados

Mike Ricci venceu Colin Fletcher na decisão unânime dos jurados

Card Preliminar

Patrick Cótê venceu Bobby Voelker na decisão unânime dos jurados

Darren Elkins venceu Antonio Carvalho por nocaute técnico aos 3min6s do R1

Jordan Mein venceu Dan Miller por nocaute técnico aos 4min42s do R1

John Makdessi venceu Daron Cruickshank na decisão unânime dos jurados

Rick Story venceu Quinn Mulhern por nocaute técnico aos 3min5s do R1

TJ Dillashaw nocauteou Issei Tamura aos 26s do R2

George Roop venceu Reuben Duran na decisão unânime dos jurados

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. Mario Miguel Sanna at 8:34 pm

    Por que eu nunca vi eles lutarem em lugar nenhum, parecem comentaristas de arbitragem em jogo de futebol, é muito fácil ficar achando erros e acertos, agora quero ver lá dentro do octogono PQP viu graciemag

    • Marcelo Dunlop at 6:03 pm

      Mas Mario… Quem ganha quando alguém aponta erros e acertos somos nós, praticantes, não? Tente não ver pelo lado da crítica, mas pelo ensino compartilhado. Isso é o que importa em cada luta destrinchada. Abraços

  2. Mario Miguel Sanna at 9:46 pm

    Marcelo você esta certo, eu sei que a intenção é essa, mas é que eu me ponho no lugar dos caras que lutaram , e depois de terem travado uma puta batalha dentro do octogono deve ser dificil você ficar vendo os caras te corrigindo, em uma posição bem confortável, abraço irmão.

  3. Kika Minosso Laércio Kapuera at 6:01 pm

    Os irmãos Gracie americanos bem que poderia colocar tradução nos videos deles, não é todo Brasileiro que sabe ingles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *