Jacaré e a tática para a estreia no UFC: “Vou botar pra baixo e patinar em cima dele”

Share it
Ronaldo jacaré comemora a vitória no Strikeforce. Foto: Esther Lin/Forza LCC via Getty Images

Jaca avisa: “Vou botar Philippou pra baixo e buscar a finalização!” Foto: Esther Lin/Forza LCC via Getty Images

Ronaldo “Jacaré” Souza, peso médio de 33 anos, já fez bonito no Jiu-Jitsu, no ADCC e no MMA, mas um passo faltava para se sentir realizado profissionalmente: lutar no Ultimate.

Duas vezes campeão mundial absoluto no pano e ex-detentor do cinturão do Strikeforce, Jaca chega à maior organização mundial de MMA cheio de moral. No dia 18 de maio, em Jaraguá do Sul, o brasileiro enfrenta um dos top cinco da categoria, o perigoso Costa Philippou, que vem de cinco vitórias consecutivas.

Por coincidência (ou não), no mesmo card do UFC no Combate 2 está Luke Rockhold, o americano que tirou o título de Jacaré no Strikeforce, em 2011, e o manteve até o final da franquia. O brasileiro demonstrou interesse de que Luke fosse seu primeiro oponente, mas ele foi designado para encarar Vitor Belfort.

Jacaré lutou pela última vez em janeiro de 2013, quando finalizou Ed Herman numa kimura no primeiro round, no evento de despedida do Strikeforce (relembre abaixo).

Feliz por não ter mais de esperar longos períodos para lutar, como ocorria no Strikeforce, o orgulho do Amazonas promete levantar a galera no dia 18 de maio. E a tática para Costa Philippou já está traçada, como ele mesmo revelou ao GracieMag.com: o velho e bom Jiu-Jitsu. Confira a entrevista exclusiva:

GracieMag: Como fica sua cabeça com a estreia cada vez mais perto?

RONALDO JACARÉ: Sempre muito bem, muito confiante, bem fisicamente e tranquilo mentalmente. Eu hoje me sinto totalmente pronto para este novo desafio na minha carreira, e acho que vou fazer uma luta muito bonita. Estou confiante na vitória e me sinto preparado 100%. É uma nova fase na minha vida e estou encarando com muita naturalidade, mas com muito profissionalismo também.

Sente alguma pressão? Por a luta ser no Brasil e tudo mais?

Estou puxando isso pelo lado positivo, estou gostando da ideia de lutar no meu país. Isso me dá um incentivo maior, pois sei da responsabilidade de representar o Brasil e isso só me motiva nos treinos, me incentiva a ter mais dedicação. No geral estou mais concentrado, focado e tranquilo porque confio muito no meu trabalho, na minha equipe, no meu potencial, e vou provar isso dia 18 de maio, para todos os brasileiros.

Qual foi sua reação ao saber que encararia o Costa Philippou?

Quando entrei no Ultimate, eu já sabia que não teria jeito de pegar moleza. Fico feliz de ter esta luta com um cara que vem de cinco vitórias seguidas. É uma boa maneira de chegar rápido ao topo. Mal cheguei ao UFC e já me colocaram entre os dez, entre os nove do ranking, e agora me puseram para lutar com o top cinco da categoria. Isso quer dizer que eles estão me valorizando, e sinto a necessidade de mostrar a eles que estão certos. Também sinto a necessidade de mostrar para aqueles que não acreditam no meu trabalho que eles estão errados. Gosto muito de quem duvida de mim! Como o pessoal lembra, eu sou um lutador capaz de quebrar meu braço por uma vitória…

Qual a estratégia para esta luta?

Vou botar para baixo, vou patinar em cima dele e vou fazer de tudo para finalizar. Se ele estiver embaixo e não bater, ele vai cansar muito. Quando ele levantar, vou colocá-lo para baixo de novo. Não adianta falar outra coisa. Vou procurar a luta de chão e ele vai procurar a luta em pé. Ele não quer me levar para o chão e eu não quero trocar com ele o tempo todo. O jogo é esse, o óbvio.

E como estão os seus treinos de Jiu-Jitsu para esta luta?

O Jiu-Jitsu eu estou trabalhando com o Sylvio Behring e a equipe dele, com vários faixas pretas renomados. Às quartas eu visto meu kimono e venho brincar. Estou dando ênfase ao meu treino de wrestling com o Adrian Jaoude, melhorando bastante minha parte de quedas. Tenho uma parte de queda legal desde a época do Jiu-Jitsu. Todo mundo sabe que eu coloco para baixo mesmo, mas agora estou tentando fazer isso com mais técnica, mais tranquilidade. Mas o Jiu-Jitsu foi onde tudo começou. Minha vida como lutador começou com a arte suave e virou um estilo de vida para mim. Sou muito feliz de ter a oportunidade de ser sempre um jiu-jiteiro!

Ainda pensa numa revanche contra o Luke Rockhold?

Era para a revanche entre mim e Rockhold ter rolado no Strikeforce. Não sei por qual motivo… na verdade sei o motivo, ele se contundiu duas vezes. Isso dificultou nosso encontro. E o fato de o Strikeforce demorar para casar as lutas também atrapalhou.

Como você acha que será o combate entre Vitor Belfort e Rockhold?

Acredito que o Vitor vai tentar manter a luta em pé, o Rockhold também, talvez buscando derrubar um pouco, com o wrestling. O Luke vai querer levar a luta até o final. Ele é um cara de volume, cresce na medida que passam os rounds, e também chuta muito. Mas acho o Vitor mais contundente.

Para você, qual a maior diferença entre o Strikeforce e o UFC?

Antes eu tinha de gritar que queria lutar. Agora estou motivado de saber que vou atuar bem mais. Acho que fui o único cara dentro do Strikeforce a enfrentar um atleta do Ultimate, o Ed Herman, que fez vários bons combates no UFC. E tive a sorte de finalizá-lo no primeiro round e ser melhor do que ele na luta em pé e no chão. Então já tinha certeza do que eu iria encontrar no Ultimate.

Existe alguma possibilidade de algum dia enfrentar Anderson Silva,  hoje o campeão da sua categoria?

Acho que isso é algo que nem se deve comentar. Nós treinamos juntos e não vamos gerar mal-estar na equipe. O fato é que quem quiser chegar até ele vai ter de passar por mim. Não sei como o Anderson está em relação ao Ultimate, se daqui a pouco ele está se aposentando ou não, mas desejo todo sucesso para ele antes de qualquer coisa. Gostaria de dizer que estou sempre torcendo por ele e se ele precisar da minha ajuda para a luta com o Chris Weidman, estamos aí!

UFC no Combate 2
Jaraguá do Sul, SC
18 de maio de 2013

Vitor Belfort vs Luke Rockhold

Ronaldo Jacaré vs Costa Philippou

Cezar Mutante vs CB Dollaway

Francisco Massaranduba vs Mike Rio

Paulo Thiago vs Lance Benoist

Rafael dos Anjos vs Evan Dunham

John Lineker vs Azamat Gashimov

Fabio Maldonado vs Roger Hollet

Gleison Tibau vs John Cholish

Jussier Formiga vs Chris Cariaso

Iuri Marajó vs Marcos Vinicius Vina

Hacran Dias vs Manny Gamburyan

Lucas Mineiro vs Jeremy Larsen

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *