“TUF Brasil 2” estreia na Globo com formato renovado, Jiu-Jitsu e boas lutas

Share it

E começou. 28 lutadores brigam por 14 vagas na casa do TUF Brasil 2. Foto: Divulgação/UFC

A segunda edição do “The Ultimate Fighter Brasil” começou na noite desse domingo na Globo, e mostrou diferenças em relação à temporada anterior.  O programa não precisou repassar toda a iniciação sobre o UFC e as artes marciais mistas, algo que ocorreu no “TUF Brasil 1”.

O formato do reality se aproximou ao dos Estados Unidos, dando enfoque à história de vida dos lutadores que brigavam por uma vaga na casa. Assim como no “TUF 17”, os atletas  foram visitados pela família e contaram com a torcida deles nessa primeira luta eliminatória.

O capítulo de estreia exibiu apenas metade dos 14 combates programados para a qualificatória. Isso tudo com a intenção de cativar o público e fazê-lo se identificar emocionalmente com os confinados. No próximo domingo, mais sete nomes serão revelados.

Com Rodrigo Minotauro e Fabrício Werdum como treinadores tudo indica que não haverá brigas e provocações, afinal os dois pesos pesados são conhecidos pelo senso de humor e já afirmaram que o clima seria de amizade e descontração. O que os telespectadores puderam perceber foi o alto nível dos meio-médios escolhidos para a edição, de acordo com os combates acirrados nesta primeira eliminatória.

Werdum e Minotauro treinadores do TUF

Werdum e Minotauro, treinadores do “TUF Brasil 2”. Foto: Divulgação/UFC

Saiba um pouco como foram os sete primeiros duelos que definiram os lutadores que conquistaram uma vaga na casa.

Na primeira luta Pedro Iriê enfrentou Wande Lopes e levou a melhor sobre o paulista. Iriê, que é karateca, mostrou superioridade na força física, aplicou um knock-down e no chão nocauteou o adversário com poucos segundos do primeiro round.

O segundo combate chamou a atenção pela rivalidade entre os adversários. Daniel Oliveira “Gelo” e Marcio Santos “Pedra” já se conheciam e inclusive tiveram uma luta marcada no passado que acabou não ocorrendo. Apesar da força de vontade e do afiado muay thai, Gelo foi derrubado por Pedra, que conseguiu pegar as costas, encaixar um mata-leão e finalizar no primeiro round.

Num dos duelos mais eletrizantes, o atleta da Nova União Roberto Amorim “Corvo” encarou William Macário “Patolino”. Patolino conseguiu aplicar um belo double-leg, por a luta pra baixo e trabalhar o ground and pound. Os golpes fortes acabaram por abrir um corte na testa de Corvo e a luta foi interrompida e não autorizada a continuar pelos médicos.

No quarto duelo, o baiano Gil Freitas encontrou o carioca  Thiago Santos “Marreta”. Os dois começaram a luta muito agressivos, com Gil mostrando um boxe mais afiado e buscando as quedas. Já Marreta provou seu valor, ao evitar e cansar o adversário. A envergadura e o preparo físico fizeram diferença, e por decisão dividida Thiago conquistou o seu lugar na casa depois de três rounds.

Em outra luta que teve resultado por decisão dos juízes, Felipe Olivieri encarou Neilson Gomes. O combate foi bem agarrado, equilibrado, mas Neilson foi mais contundente, ficou por cima no terceiro round e saiu vitorioso.

A sexta luta revelou um dos destaques desta eliminatória. Luiz Dutra Junior, o Besouro, enfrentou Robson Ferreira “Negão” e se mostrou um atleta bastante completo na trocação e no Jiu-Jitsu, impressionando os treinadores, que anotavam cada detalhe. Apesar da agressividade dos adversários, a decisão do combate foi parar na mão dos juízes que decidiram unanimemente à favor de Besouro, antigo aluno de Marcio Cromado na RFT.

Fechando o primeiro capítulo do “TUF Brasil 2”, Tiago Alves conquistou a sétima vaga na casa ao finalizar Weguimar “Big Big” no segundo round, com uma kimura.

E você? Ainda não sabe o nome dos atletas do “TUF Brasil 2” e seus cartéis? Confira abaixo e continuem acompanhando as novidades no GracieMag.com.

Bruno Dias “Jacaré” (11-3-1), 26, Bragança Paulista, SP

Cleiton Duarte “Foguete” (12-1-0), 32, Rio Grande, RS

Daniel Oliveira de Azeredo “Gelo” (4-1-0), 29, Nilópolis, RJ

David Vieira da Silva (4-0-0), 31, Rio de Janeiro, RJ

Felipe Olivieri (11-4-0), 27, São João de Meriti, RJ

Gil Freitas (14-5-0), 29, São Paulo, SP

Henrique Batista “Sucuri” (4-0-0), 27, Linhares, ES

Juliano Wandalen “Ninja” (7-3-0), 35, Blumenau, SC

Leandro Silva “Buscapé” (5-0-0), 26, São Paulo, SP

Leonardo Santos (11-3-0), 33, Rio de Janeiro, RJ

Luciano Contini, (8-1-0), 29, Curitiba, PR

Luiz Jorge Dutra da Silva Jr  “Besouro” (11-2-1), 31, Rio de Janeiro, RJ

Marcio Santos “Pedra” (4-0-0), 24, Rio de Janeiro, RJ

Neilson Gomes (14-2-0), 26, Salvador, BA

Pedro Iriê (9-5-0), 33, Bragança Paulista, SP

Roberto Barros Martins Amorim “Corvo” (6-1-0), 23, Goiânia, GO

Robson Ferreira “Negão” (4-0-0), 28, Guarulhos, SP

Ronaldo Oliveira Silva “Rony Silva” (3-0-0), 26, Vitória da Conquista, Bahia

Santiago Ponzinibbio “El Rasta” (18-1-0), 26, La Plata, Argentina

Thiago Silva “Bel” (9-3-1), 22, Curitiba, PA

Thiago de Lima Santos “Marreta” (8-1-0), 29, Rio de Janeiro, RJ

Thiago Gonçalves “Jambo” (15-3-0), 33, Maceió, AL

Tiago Alves “Unstoppable” (3-0-0), 33, São Paulo, SP

Viscardi Andrade (13-5-0), 29, São Paulo, SP

Wande Lopes Santana (6-0-0), 30, Campo Grande, MS

Weguimar de Lucena Xavier “Big Big” (17-5-1), 31, João Pessoa, PB

William Macario “Patolino” (6-0-0), 21, Rio de Janeiro, RJ

Yan Cabral (10-0-0), 29, Rio de Janeiro, RJ

Ler matéria completa Read more
There are 14 comments for this article
  1. Isaias Moraes at 9:49 pm

    baixissima audiencia em relação ao 1 tss tbem, poderia deixar o outro reality para mais tarde ao inves do TUF Br 2

Deixe uma resposta para Danúbia da Silva Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *