Antonio Pezão e os treinos para Cain Velasquez: “Vou precisar de bons wrestlers”

Share it
Antonio Pezão, 33 anos: o peso pesado vai tentar fazer diferente contra Cain Velasquez, de quem perdeu no primeiro round, no UFC 146, em 2012. Foto: Divulgação

Pezão, 33 anos: o peso pesado quer fazer diferente contra Cain Velasquez, de quem perdeu no primeiro round no UFC 146, em 2012. Foto: Divulgação

Antonio “Pezão” Silva não teve muito tempo para festejar o nocaute em cima do holandês Alistair Overeem em seu último combate no UFC. Como presente, o paraibano ganhou a chance de lutar pelo cinturão dos pesados e encara novamente Cain Velasquez na edição de número 160, no dia 25 de maio em Las Vegas.

Em entrevista exclusiva ao GracieMag.com, Pezão que tem 18 vitórias e 4 derrotas em seu cartel falou sobre a trajetória no Ultimate, o sonho de disputar o título dos pesos pesados, as provocações de Overeem antes do UFC 156, a conversa que teve com o amigo Cigano e muitos outros assuntos.

O lutador, novo patrocinado da Pretorian, conversou com a gente na sede da empresa.

Ouça o bate-papo na íntegra ou, se preferir, leia os melhores momentos da entrevista.

A primeira luta com Cain Velasquez

“Contra o Cain não usei a estratégia que devia usar. Estava muito excitado, e paguei pelo erro. O que mudou (da primeira luta para cá) foi meu pensamento, a minha cabeça. Tenho várias motivações para esta luta”.

Camp para o UFC 160

“Eu começo minha preparação no Rio, na Team Nogueira, bandeira que eu defendo, mas o meu camp vai ser na American Top Team. Lá temos bons wrestlers e para esta luta eu vou precisar. Tenho de aproveitar este tipo de treinamento. Além disso funciono melhor perto da minha família”.

Big Foot vs Daniel Cormier

“Sim, eu certamente gostaria de ter uma revanche contra Daniel Cormier. Quero ter a oportunidade de enfrentar os melhores, sempre”.

Blackzilians

“Na realidade eu nunca fiz parte de fato da Blackzilians. Mas quando eu soube que o Overeem seria membro da Blackzilians eu decidi sair. Nada pessoal”.

O que mudou com o UFC 156

“Tem gente que me mandou mensagem: ‘Desculpa, eu não acreditava, não achava que você iria ganhar, mas você ganhou um fã’. Isso me motiva a treinar mais ainda e buscar a vitória. No fim, dessa vez eu fiz ele (Overeem) me respeitar. Agora ele vai me respeitar”.

Luta com os amigos Fabricio Werdum e Cigano

“São situações diferentes e amizades diferentes. Jamais a gente quer lutar com um amigo, mas eu luto pela minha família, pessoas que dependem do meu suporte”.

Werdum ou Minotauro no “TUF”?

“Minotauro. Minotauro é meu padrinho!”.

Sonho depois do cinturão

“Ter mais um filho”. (Pezão já é pai de 2 meninas).

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *