Wanderlei Silva nocauteia Brian Stann em noite de decisões no Japão

Share it
Wanderlei solta um cruzado e garante a vitória sobre Stann no Japão. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Wanderlei solta um cruzado e garante a vitória sobre Stann no Japão. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Com um ótimo card montado pelo Ultimate, a oitava edição do UFC on Fuel chegou ao Japão para dar trabalho aos jurados na noite deste sábado, dia 2 de março. Com oito decisões em onze lutas, o evento, apresentado no Saitama Super Arena, em Tóquio, dividiu opiniões e quase frustrou os fãs ligados no show, não fossem pelas duas últimas lutas realizadas. O nome da noite, como era de se esperar, foi o de Wanderlei Silva, que nocauteou Brian Stann com uma combinação justa de socos no segundo round. Destaque também para o coevento principal da noite, no qual Mark Hunt ignorou o envergadura do gigante Stefan Struve, nocauteando o mesmo na terceira etapa. Os bônus da noite ficaram com Wand vs Stann na luta da noite, e o nocaute da noite foi duplo: bônus para Wanderlei e Mark Hunt.

Wanderlei nocauteia para delírio dos japoneses

Wand comemora após grande vitória na terra que lhe consagrou. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Wand comemora após grande vitória na terra que lhe consagrou. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

O clima era de Pride. Com muitas luzes piscando e gritos de um Saitama Super Arena agitado, Wanderlei Silva adentrou ao octagon que traria mais uma vitória para o seu cartel. Brian Stann, por sua vez, não queria facilitar a vida do brasileiro na noite de sábado que varou a madrugada de domingo.

No primeiro assalto, os lutadores vieram com tudo, na intenção de nocautear rápido. Com fortes golpes de Wanderlei, que cortaram gravemente o nariz de Stann, e outro duros golpes de Brian, que chegaram a derrubar momentaneamente o brasileiro, o round de abertura da última luta não deixou dúvidas de como este embate acabaria.

Na segunda etapa, um pouco mais de respeito entre os lutadores. Investidas de ambos os lados aconteciam durante o assalto até que, faltando um minuto para o fim do round, Wanderlei Silva abaixou de um soco de Stann, aplicando dois golpes seguidos, desmontando o forte capitão do exercito americano. Nocaute e bônus para Wanderlei Silva, pelo soco e pela luta!

Hunt escala a “montanha” Struve

Mark Hunt na esquerda que nocauteou e quebrou a mandíbula de Struve. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

Mark Hunt na esquerda que nocauteou e quebrou a mandíbula de Struve. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

No coevento,  uma combate que remetia aos primórdios do MMA, quando grandes bestas dos ringues lutavam contra pequenos e destemidos atletas. Sem a diferença brutal de peso que ocorria no passado, Mark Hunt e Stefan Struve se enfrentaram na mais pesada categoria do UFC, até 120kg.

No primeiro round, Struve manteve a estratégia, usando de sua envergadura para manter Hunt à distância, sem possibilidades de esticar os braço e acertar golpes. Quando Mark conseguiu realmente encurtar a distância, Struve agarrou e levou para o chão, montando e castigando Hunt por cima.

Na segundo assalto, Struve pareceu não se preocupar tanto em manter Hunt afastado, recebendo duros golpes. cusando as pedradas de Hunt, Struve se defendia e tentava responder. Para surpreender, Hunt aplicou uma queda em Struve, trabalhando bem no solo, mas o grandalhão voltou a raspar e pontuar da montada. No fim do assalto, Stefan ainda chegou a passar o braço, tentando o armlock, mas perdeu a pegada no pulso de Hunt e não consegue finalizar.

Chegando à terceira etapa da luta, os dois pesados deixavam claro o cansaço. Por conta da exaustão, Struve não conseguiu manter Hunt afastado e, com um potente soco de direita, Mark abriu a guarda de Stefan, deixando o queixo do mesmo aberto para o cruzado que terminaria a luta a 1minuto e 44 segundos do terceiro round. Após desmoronar a montanha holandesa, Mark Hunt virou as costas para o adversário caído no solo, deixando a dúvida se Stefan poderia continuar no embate, mas o mesmo falou que não teria condições.

“Eu pedi para o Hearb Dean tirar o meu dente e deixar a luta continuar, mas eu percebi que tinha quebrado a mandíbula”, disse Struve em sua conta no twitter.

Destaque também para vitória do brasileiro Rani Yahya sobre Mizuto Hirota na segunda luta do card principal. Mostrando o melhor do seu Jiu-Jitsu, Rani anulou seu adversário por boa parte do embate, vencendo na decisão unânime. Outros dois brasileiros no card, Marcelo Guimarães e Cristiano Marcello, foram derrotados no card preliminar do evento.

Confira os resultados oficiais desta edição do UFC no Japão.

UFC Japão
Saitama Super Arena, Saitama – Japão
2 de março de 2013

Wanderlei Silva nocauteou Brian Stann aos 4min8s do R2

Mark Hunt venceu Stefan Struve por nocaute técnico a 1min44s do R3

Diego Sanchez venceu Takanori Gomi na decisão dividida dos jurados

Yushin Okami venceu Hector Lombard na decisão dividida dos jurados

Rani Yahya venceu Mizuto Hirota na decisão unânime dos jurados

Dong Hyun Kim venceu Siyar Bahadurzada na decisão unânime dos jurados

Card Preliminar (Facebook)

Brad Tavares venceu Riki Fukuda na decisão unânime dos jurados

Takeya Mizugaki venceu Bryan Caraway na decisão dividida dos jurados

Kazuki Tokudome venceu Cristiano Marcello na decisão unânime dos jurados

Alex Caceres venceu Kyung Ho Kang na decisão dividida dos jurados

Hyun Gyu Lim nocauteou Marcelo Guimarães aos 4min do R2

 

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *