Keenan Cornelius justifica saída do time de Lloyd Irvin

Share it
Keenan Cornelius Mundial 2012

O peso médio Keenan Cornelius na final do absoluto, no Mundial 2012. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Keenan Cornelius divulgou em sua página no Facebook uma mensagem sobre sua saída da equipe Lloyd Irvin.

O fenômeno da faixa-marrom disse que a decisão foi tomada por ele apenas, apesar de ter levado em consideração a opinião de seus familiares, que pediam publicamente que ele saísse da academia em Maryland, nas últimas semanas, após os casos de violência com uma aluna que assombraram a academia.

Keenan agradeceu o professor Lloyd e o time pelas muitas amizades que fez, mas disse que ele não estava 100% convicto de que a academia era o ambiente certo para ele no momento.

O jovem havaiano não revelou ainda para onde vai agora. O GRACIEMAG.com ontem divulgou que ele já havia acertado para prosseguir seus treinamentos para o Pan 2013, no fim de março, numa academia da Costa Oeste dos EUA.

Veja a declaração de Cornelius:

“Muitos de vocês nem devem ligar para o que eu faço, ou para onde vou, mas muita gente, inclusive revistas especializadas, tem me perguntado por que eu deixei o Time Lloyd Irvin. Quero deixar claro minhas razões, para que não especulem ou divulguem ideias erradas:

“Obviamente, as circunstâncias que cercam o Time Lloyd Irvin se tornaram públicas, então não preciso esclarecer um assunto de que muitos de vocês já estão saturados . Nas últimas seis semanas, muito foi dito, argumentos e explicações foram dadas, muitas contraditórias inclusive.

“O que eu sinto sobre tudo isso é pessoal e privado, mas quero deixar algo bem entendido. Eu jamais daria meu apoio nem jamais vou dar a nenhum malfeito, seja feito no tatame ou fora dele. E apesar de ter feito muitos amigos verdadeiros no time, e ter tido o melhor treino da minha vida por lá, é hora de eu partir. Eu não posso mais ter certeza absoluta de que este é o ambiente certo para mim, diante das circunstâncias atuais.

“Deixar uma equipe não é fácil, ainda mais um time como este. Eu devo uma boa carga de gratidão ao Lloyd por muitas coisas que ele fez por mim, e pelos treinos que me deram tanto sucesso. Em minha decisão de partir, eu não esqueço dos treinos que fiz em Maryland. Por isso agradeço ao time e ao Lloyd Irvin pela experiência; foi a melhor que tive.

“No entanto, nem tudo, nem todas as circunstâncias são totalmente boas, e eu precisei pesar o que era bom e o que era ruim, e tomar uma decisão.

“Devo dizer que minha família me apoiou demais (todo mundo devia ter uma assim). Mas sair foi decisão minha apenas. Levei a opinião deles em conta e a respeitei, mas eu tomei minha atitude independentemente deles.

“O futuro, onde vou treinar. Não sei ainda. Pelo que li, muita gente parece saber mais para onde vou do que eu mesmo. Mas ainda preciso pensar, e tomara que eu tenha ainda um bom tempo para isso. Minha vida é o Jiu-Jitsu, e espero seguir adiante e encontrar grandes atletas como companheiros de treino, que encarem o Jiu-Jitsu como eu. Mas preciso dizer, vou me certificar de que onde, como, e com quem eu treine, seja um ambiente onde se pratique uma rotina no esporte que eu verdadeiramente apoie.

Ouss
Keenan Cornelius”

Ler matéria completa Read more
There are 18 comments for this article
  1. Rúbio Guimarães at 5:24 pm

    "…após os casos de violência com uma aluna que assombraram a academia." Ficou mal contada essa historia… Sinistro… O repórter ai deixou uma ponta mais não contou toda a historia… Conta tudo ai, sr. repórter…

  2. Pedro Goston at 8:00 pm

    Tudo bem que o repórter poderia ter colocado a história, porém essa já é uma história antiga que já saiu em várias matérias, um pouco de pesquisa não faz mal a ninguém, em 5 minutos você encontrará um link com o caso.

  3. Adriano Silva at 7:34 pm

    . L.I pode ser um excelente treinador mas sera um bom Educador? Todos sabem que ele arrebanham os atletas bom pra seu time, como fez com o proprio K.C. E nessa ganancia de formar um time com muitos vencedores de campeonato, acaba esquecendo que jiu jitsu nao eh apenas ter uma medalha de ouro, Jiu Jitsu eh acima de tudo formacao de carater… esta ai a resposta. Pra quem nao sabe, uma aluna foi violentada na academia. Em consequencia instalou se um clima terrivel na academia e seus pais pediram pra ele sair. Agora ele foi pra ATOS!

    • Neto Romano at 7:58 pm

      de novo escândalo de estupro envolvendo lyod irvin .. a um mês atras ele resgatou 3 lutadores envolvidos em estupro igual a ele … justificando inocência a esses lutadores e deu nisso…….. agora K.C NO TIme de rafael mendes e andre galvão ..

    • Marivan Feitosa at 11:26 pm

      muitos esquecem que a arte suave não é só competição, tem o fator humano, educacional, companheirismo , ambiente, que esse fato lamentavel fique de alerta, abraços Adriano Silva

    • Isaias Moraes at 2:12 am

      Adriano, a vitima não foi atacada na academia, mas fora, no new year´s eve, foi dito que ela esta "bebada" e eles tiratam vantagem da situação e a "deixaram abandonada num estacionamento" e tudo foi filmado.

    • Domingos Soares Neto at 11:42 am

      Nesses 17 anos anos de Jiu-Jitsu eu passei por várias academias. Por causa do trabalho mudei muito, mas sempre treinei em boas academias, em bons ambientes (inclusive com você Adriano Silva 🙂 ). A minha filha tem 8 anos de idade, treina desde os 4 anos, quando era praticamente uma bebê. Eu teria tranquilidade em deixá-la treinar em qualquer um desses lugares. Mas, já visitei academias que não eram assim: ambiente pesado e clima de arenga. Lugares onde você chega para visitar e é visto como inimigo. Nesses lugares, somos obrigados a passar o carro em todo mundo antes de ir embora, como uma final de campeonato. Não existe treino solto. E na hora de ir embora fica aquele clima de merda. Jiu-jitsu é competição? Sim, é! Sem competição, sem raça, sem gana não existe jiu-jitsu, mas não é só isso. É família, é bom humor, é disciplina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *