Treinador de Jorgensen elogia Urijah: “É perigoso em todos os aspectos”

Share it
Urijah, Diego e Scott na academia Team Moraes, no Rio. Foto: Arquivo Pessoal

Urijah, Diego e Scott na academia Team Moraes, no Rio. Foto: Arquivo Pessoal

Os rumos do UFC mudaram mais uma vez de uma hora para outra. Com a lesão de Demetrious Johnson, que colocaria seu cinturão dos pesos-mosca em jogo contra John Moraga, o TUF 17 finale ficou sem sua luta principal, mas não foi por muito tempo. Nessa terça-feira, dia 26 de fevereiro, o manda-chuva do UFC, Dana White, confirmou que o evento principal da edição apresentada dia 13 de abril, em Las Vegas, seria uma batalha na divisão dos galos, entre Scott Jorgensen e Urijah Faber.

Com isso, o GRACIEMAG.com entrou em contato com Diego Moraes, faixa-preta de Royler Gracie e treinador de Jorgensen, que comentou o convite encima da hora e como planeja jogo de chão do atleta de cabelos coloridos.

Diego contou que Scott estava com uma viagem marcada para o Havaí com a esposa, e que os planos do UFC forçaram o americano a cancelar suas férias. Ele ainda tentou salvar o passeio, dizendo que treinaria com BJ Penn, mas para Diego, todo o clima de folga e praias não funcionaria na preparação de prazo curto do atleta.

Confira abaixo os melhores trechos da entrevista.

GRACIEMAG.com: Diego, como foi receber a notícia de que o Scott iria fazer o evento principal do TUF 17 finale contra o Urijah Faber?

Diego Moraes: Foi ótimo! O tempo é curto, seis semanas apenas, mas é muito bom pro Scott fazer uma grande luta como esta. Era o que ele queria após sua última vitória, que lhe rendeu dois bônus da noite, por melhor luta e finalização da noite. O detalhe ruim é que é o Faber. Eu comecei a  treinar o Scott por intermédio do Faber e do Fábio Pateta.

Você acha que substituir uma luta de cinturão, num prazo tão curto, pode mexer com o psicológico do Scott?

O Scott é experiente, tem muitas lutas. E ele luta sempre pra frente. Ele até comentou comigo: “Diego, se me oferecerem o Jon Jones eu luto”, então ele está preparado. E esta é uma luta que nós já havíamos previsto.Eu sou muito amigo do Pateta, e nós comentamos isso por telefone, que  fatalmente o Scott e o Urijah iam acabar se enfrentando. Mas são coisas da profissão. O fãs gostam do estilo de luta deles, não tinha como correr.

Onde você acha que o Scott pode desequilibrar contra o Faber? O chão é um caminho?

Com certeza. O Scott vem evoluindo muito no chão. Ele é wrestler de origem, mas eu digo que hoje ele é melhor no Jiu-Jitsu que no wrestling. Mas tanto o Scott quanto o Faber são lutadores completos, bons de trocação, de luta no solo e muito explosivos. Vão fazer valer o convite para a luta principal.

Você consegue identificar uma brecha no jogo do Urijah para que o Scott entre com a vantagem?

O Faber é perigoso em todos os aspectos, mas eu acredito que eu possa trabalhar algo com o Scott que possa complicar o jogo do Urijah na luta. Vou pedir uma dicas para o Pateta! (risos)

Confira o card parcial do evento.

TUF 17 Finale
Las Vegas, Nevada, EUA
13 de abril de 2013

Urijah Fabber vs Scott Jorgensen

Gabriel Napão vs Travis Browne

Miesha Tate vs Cat Zingano

Cole Miller vs Bart Palaszewski

Justin Lawrence vs Daniel Pineda

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *